De “cara nova”, Inocentes quer brigar pelo título da Série A com enredo sobre Cacá Diegues

O domingo foi de festa regada a feijoada grátis na Baixada. Comemorando 22 anos de sua fundação, a Inocentes de Belford Roxo escolheu a data para apresentar à sua comunidade, o elenco que defenderá as cores do pavilhão da escola em 2016, como o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Peixinho e Jaçanã. Com a presença do grande homenageado do enredo da tricolor – Cacá Diegues – o presidente Rodrigo Gomes avaliou o tema escolhido e manifestou o desejo de aproveitar a oportunidade para difundir mais cultura para a comunidade local.

– Cacá é um monstro sagrado do cinema e estamos cientes de que nosso enredo é, sem nenhuma modéstia, digno de ser apresentado no Grupo Especial pela sua importância cultural. Ainda que a Inocentes não tenha o aporte financeiro da elite do carnaval, estamos nos preparando para fazer uma homenagem à altura do Cacá, um homem extremamente simples e que merece não só esta, como muitas homenagens que se façam a ele – disse Rodrigo, que demonstrou ainda, o desejo de realizar ações culturais mais voltadas à comunidade, aproveitando o peso do tema. – Não temos muitas opções na Baixada e acho que podemos começar a desenvolver algo voltado para o cinema a partir de agora que as atenções estão voltadas para o nosso enredo.
 

A reforma da quadra, terminada recentemente, foi pensada para dar mais conforto ao público. Desde o teto, passando pelos banheiros e ampliação dos camarotes, o espaço está pronto para receber o sambista de todos os lugares da cidade. – A Inocentes está crescendo e amadurecendo. Dentro deste processo, precisamos saber receber bem os nossos convidados. A Baixada merece ser vista com respeito, nossa comunidade, que acompanha a nossa história de luta, merece uma quadra bonita – comentou o presidente Rodrigo Gomes.

 
Grande homenageado do carnaval da tricolor, Cacá Diegues chegou cedo à festa. Emocionado com a recepção, o cineasta resumiu o sentimento em ser o tema central do desfile da escola em 2016. – Não há homenagem melhor que esta. Estou profundamente honrado e não sei o que fazer ou dizer para retribuir. O que a Inocentes quiser que eu faça, podem estar certos de que farei para ajudar – afirmou o responsável por dar vida a personagens como Orfeu e Tieta do Agreste, que completou 75 anos em maio deste ano.
 
Linha de desenvolvimento do enredo foi sugerida por Cacá Diegues
 
Não é a primeira vez que vida e obra de Cacá Diegues serão contadas no Carnaval. Em 2004, o cineasta foi enredo da extinta Acadêmicos da Barra da Tijuca. Ideia do pesquisador Júlio César Farias, o tema está sendo desenvolvido pelo carnavalesco Márcio Puluker tendo o próprio pesquisador atuando também no processo.
 
– Trabalhei por dois anos com o Cacá no Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro e, além de colega de trabalho, sempre fui fã de seus filmes. Acho que contar a história dele em uma escola como a Inocentes pode ser uma grande chance para difundir mais cultura para a população, especialmente na Baixada, onde o fator econômico pesa. Eu mesmo já fiz homenagem ao Cacá em uma escola municipal onde atuo como professor e ele cedeu seus filmes para que pudéssemos mostrar sua arte. Na culminância do projeto, ele compareceu à escola para conversar com os estudantes. Não seria fantástico fazer isso aqui também? – diz Júlio.
 
Atuante e participativo como todo diretor, Cacá ajudou a definir a linha de desenvolvimento do enredo, conforme revelou Júlio. – Quando fomos conversar com ele tínhamos outra sugestão de desenvolvimento e ele acabou nos dando uma outra diretriz justamente por conta de alguns personagens que acabaram se destacando ao longo desta trajetória: as personagens femininas, a heroicidade do negro brasileiro e seu engajamento político. A partir daí, dividimos os 4 setores em “vida de cinema” – este sim, autobiográfico – “Mulheres fascinantes em cena”, “Orgulho da negritude em cartaz” e “Brasil refletido na telona”. Encerramos o desfile com o Cacá recebendo o Oscar do Samba – finalizou Júlio.
 
Em 2016, a Inocentes de Belford Roxo será a terceira escola a desfilar no sábado de Carnaval.