De olho na permanência no Grupo Especial, Estácio de Sá define samba-enredo nesta sexta

Retornando ao Grupo Especial depois de nove anos de afastamento, a Estácio de Sá realiza na noite desta sexta, em sua quadra, a grande final de samba-enredo para o Carnaval 2016. Quatro parcerias estão credenciadas para a disputa final. A Estácio apresenta no desfile do ano que vem o enredo "Salve Jorge! O Guerreiro na Fé", dos carnavalescos Chico Spinoza, Tarcízio Zanon e Amauri Santos. O site CARNAVALESCO conta todos os detalhes da final, a partir das 23h30, e depois com a transmissão da Rádio Arquibancada. 

* OUÇA AQUI OS SAMBAS FINALISTAS 

* LUIS CARLOS MAGALHÃES COMENTA OS SAMBAS FINALISTAS

A última escola a vencer o Grupo de Acesso e conseguir a permanência no Grupo Especial foi a União da Ilha, em 2010. De lá pra cá sempre o rebaixamento foi o destino das agremiações que ascenderam ao grupo de elite. Entretanto na Estácio, a intenção é romper essa barreira. Um dos responsáveis na comissão de carnaval pela gestão do projeto da escola para 2016, o vice-presidente Nelson Souza atendeu a equipe do CARNAVALESCO e considera que a agremiação possui estrutura para lutar pela permanência. – A Estácio, apesar de desfilar os últimos carnavais no acesso, é uma escola com contingente e estrutura de Grupo Especial. Temos uma equipe formada por pessoas acostumadas a trabalhar em desfiles na elite. Nossa escola está preparada para esse desfile – esclarece Nelsinho.

* LEIA AQUI: Internautas apontam parceria de Édson Marinho favorita para vencer na Estácio

Para tentar a permanência, a Estácio repatriou o carnavalesco que deu à escola seu único título no Grupo Especial, em 1992. Chico Spinoza conversou com a equipe do CARNAVALESCO sobre seu retorno e a expectativa pela escolha do hino oficial da Estácio. – A minha volta me deixou muito feliz, estou muito empolgado. Os compositores compreenderam a ideia da sinopse, de construir um samba em forma de oração. Quem vai nos dizer o samba campeão é a quadra – explicou Spinoza.

* LEIA AQUI: Compositores finalistas da Estácio de Sá conversam com equipe do CARNAVALESCO sobre grande final

O presidente Leziário Nascimento corroborou a tese do carnavalesco Chico Spinoza e declarou que na Estácio de Sá é a quadra quem escolhe o samba. – O coração está bem tranquilo. São quatro sambas muito bons. Que ganhe o melhor na quadra. O samba tem que falar da Estacio e São Jorge, nosso enredo. Todos os sambas finalistas cumprem essa premissa – conclui Leziário. 

A quadra da Estácio será aberto ao público a partir das 22h, com o tradicional show de pagode. Às 23h45 começa o esquenta da bateria Medalha de Ouro, sob o comando de mestre Chuvisco. O show com os segmentos está previsto para ter início 0h. O primeiro samba sobe ao palco por volta de 02h. O anúncio do vencedor está previsto para às 05h. A ordem de apresentações já esta definida: O primeiro samba é o da parceria de Daniel Gonzaga, seguido de Jacy Inspiração,  Xanvan e Edson Marinho. A Estácio não divulgou como será o esquema de apresentações.

No duelo dos compositores, estreantes, veteranos e azarões

A final de samba da Estácio vai opor diferentes perfis de compositores na briga pelo sonho de ter seu samba na avenida. Tem poeta veterano, já campeão na azul e branco, filho de cantor famoso estreando no mundo do samba e azarões no meio dos gigantes. As parcerias finalistas conversaram com a equipe do CARNAVALESCO e revelaram detalhes da emoção e expectativa até o anúncio do grande campeão.

'Temos uma obra adequada ao enredo e emocionante', diz Igor ferreira

A parceria dos compositores Daniel Gonzaga, Igor Ferreira, Rildo Seixas, Carlos Alberto, J do Táxi e Henrique Hoffmann é composta por uma mescla de nomes já campeões na agremiação, como Igor Ferreira e o estreante em disputas de samba, Daniel Gonzaga, filho do cantor Gonzaguinha e neto de Luiz Gonzaga. O músico tem próxima relação com o morro de São Carlos, onde seu pai e avô viveram muitos anos. Daniel mantém projetos sociais no morro de São Carlos e na Praça XI.

O compositor Igor Ferreira credita à letra da obra o grande destaque da composição da parceria. – Acredito que cumprimos bem o pedido do Chico Spinoza na sinopse, mas não apenas isso. A melodia dá um caráter de emoção que a escola precisa para abrir o carnaval com chave de ouro. Nosso refrão principal toca o estaciano, deu um tom de oração a São Jorge – esclarece Igor.

Sem revelar os valores gastos durante o concurso, Igor garante que a parceria promoverá uma invasão à quadra nesta sexta. – Continuaremos a apostar na força de nosso canto. Devemos colocar cerca de 600 pessoas dentro da quadra no momento de nossa passagem. Esse foi nosso diferencial ao longo de toda a disputa – afirmou. A parceria não quis sugerir uma manchete caso saia vitoriosa, para o site CARNAVALESCO.

'Estácio levanta a mão e pede sua proteção', sonha Marcinho Poeta

Oriundo do Arrastão de Cascadura, o compositor Jacy Inspiração possdui diversas vitórias em disputas de samba. É dele, por exemplo, um dos mais belos sambas da Grande Rio, "No mundo da lua", que a escola levou para a avenida em 1993. Ao lado de Ricardo Cabeça, Marcinho Poeta, Valmir do Cavaco, Edison Português e Binho Teixeira, a parceria é que tem mais integrantes experientes na disputa.

A equipe do CARNAVALESCO ouviu o compositor Marcinho Poeta sobre a grande final. Batendo na trave nos últimos carnavais na Estácio, Marcinho não se fez de rogado e revelou à nossa equipe uma sonhada manchete, caso sagrem-se campeões nesta sexta. – Estácio levanta a mão e pede sua proteção. Marcinho Poeta e parceiros campeões – sugeriu o compositor.

Marcinho Poeta revelou à nossa reportagem que foram gastos cerca de de R$ 35 mil ao longo de todo o processo de disputa. Ele explica como se cedeu à construção do samba desde a leitura da sinopse. – Nós temos uma concepção de samba em conjunto. Lemos a sinopse, cada um pensa individualmente e marcamos um primeiro encontro. Alguns já trazem algo pronto nessa primeira reunião. Tudo que todos pudermos escrever é feito. Da troca de ideias surge o samba. A partir daí, priorizamos os encontros com carnavalesco. Divergências são normais, naturalmente. Foi pedido que a parte espírita, o sincretismo não fosse tão abordado, pois o enredo é o santo católico. Acredito que conseguimos cumprir o que foi pedido e por isso ascendemos à final – explicou Marcinho.

'A Estácio precisa de um samba alegre e positivo', destaca Xanvan

Xanvan e Gugu Maravilha. A dupla quase solitária de compositores conseguiu o feito de chegar à uma final de samba contra parcerias recheadas de nomes consagrados. Entretanto não são marinheiros de primeira viagem. Xanvan já foi finalista no Acadêmicos do salgueiro no início dos anos 2000, e mais de uma vez. Depois de alguns anos sem compor, decidiu retornar e atingir mais uma final de samba.

O compositor esclarece que foi encorajado por amigos a voltar à disputas. – Estava meio de fora, porque não concordo com o rumo que as disputas tomaram. Mas amigos próximos me falaram que era hora de voltar, pois é uma paixão minha. Eu gostei desse enredo e decidi compor um samba. Eu acho que a escola precisa de um samba alegre, positivo. Vamos abrir o carnaval, e acredito que nosso samba cumpriu esse objetivo – declarou.

Xanvan sugeriu que a manchete no caso da vitória no site CARNAVALESCO seja "Cavalo branco, armadura, espada à cinta. Estácio é xanvan e Maravilha". Sem o poder financeiro dos escritórios, o compositor afirma que foram gastos cerca de R$ 3,5 mil por eliminatória. – O que encarece a disputa é esse excesso de coisas desnecessárias e inertes à disputa. Gosto muito do trecho final da segunda do samba que entrega uma melodia lá em cima para o refrão – explica Xanvan ao CARNAVALESCO.      

'Construímos um samba como se fosse um hino', considera Edson Marinho

Com 30 anos de ala dos compositores da Estácio, Edson Marinho já foi campeão na vermelho e branco, tendo participado da parceria campeã para o carnaval 2008, "A história do futuro". O grupo de poetas ainda tem Adilson Alves, Jorge Xavier, André Félix, JB e Salviano. Eles não pouparam gastos no afã de realizar o sonho de ser o samba oficial da Estácio. O investimento ficou entre R$ 100 e 150 mil.

Marinho destaca ao site CARNAVALESCO que a concepção da obra se baseou em um hino. – Pensamos em elaborar algo como um hino de exaltação ao Santo Guerreiro. Acredito que tenhamos tido sucesso. Sempre que faço um samba procuro encontrar possíveis falhas que possam ser ajustadas mediante uma eventual escolha. Neste ano acredito que tenha acontecido um acerto completo – enaltece Edson.

"Guerreiro na Fé. Parceria de Edson Marinho conquista Estácio". Essa é a manchete que Edson Marinho sonha ler no site CARNAVALESCO, caso a parceria saia vitoriosa na noite decisiva. À nossa equipe, Marinho afirmou que não foram grandes os percalços para finalizar o samba, desde a entrega da sinopse. – Foi fácil, pois temos uma parceria unida. Em três reuniões, após cada um dar sua opinião, finalizamos tudo. Considero a obra completa como um todo, assim como as demais. A Estácio tem tudo para fazer bonito nesse carnaval. – concluiu.

SERVIÇO

Final disputa de samba – Estácio de Sá 2015
09/10/2015 – Sexta
A partir das 22h
Show com grupo de pagode (22h)
Esquenta da Bateria Medalha de Ouro (23h30)
Apresentação dos segmentos da escola (00h)
Primeiro samba finalista: 1h30
Apresentação dos finalistas:  O primeiro samba é o da parceria de Daniel Gonzaga, seguido de Jacy Inspiração,  Xanvan e Edson Marinho. A Estácio não divulgou como será o esquema de apresentações. 
Horário do anúncio: 05h
Endereço: Av. Salvador de Sá, 206-208, Estácio

Como chegar: A estação de metrô do Estácio fica a cerca de 1km da quadra. É só descer na saída B (Paulo de Frontin) e seguir pela Avenida Salvador de sá no sentido Praça da Apoteose.

Linhas de ônibus que passam próximas à quadra: 110, 133, 209, 229, 238, 239, 409, 420, 421, 432, 433

Táxi Centro: cerca de R$ 12,00
Táxi Tijuca: cerca de R$ 15,00
Táxi Zona Sul: R$ 25,00