De olho no Desfile das Campeãs, São Clemente escolhe samba neste sábado em clima de alegria

Se a oitava posição foi motivo de alegria para a São Clemente ao fim do Carnaval 2015, a escolha do samba para o próximo carnaval promete ser ainda mais feliz. Com o enredo 'Mais de mil palhaços no salão', proposto pela carnavalesca Rosa Magalhães em seu segundo ano na escola, a escola da Zona Sul pretende escolher, entre os três sambas finalistas que se apresentam na noite deste sábado, uma obra que torne sua passagem pela Sapucaí, na segunda-feira de carnaval, mais leve, alegre e divertida. A escola será a terceira a se apresentar. O presidente da São Clemente, Renato Almeida Gomes, contou ao CARNAVALESCO a sua expectativa para a escolha deste sábado:

* OUÇA AQUI OS SAMBAS FINALISTAS DA SÃO CLEMENTE

– A safra foi legal, o enredo da Rosa proporciona sambas nesse patamar que tivemos. Ela quer contar a história do palhaço e queremos, juntos, transformar o desfile em uma grande festa alegre e colorida. Na fimal dessa noite, temos três sambas diferentes. Um deles tem um refrão muito bacana, outro conta bem a história que queremos e o terceiro é muito contagiante. Estamos amarrados em um nó, mas vamos definir sem confusão e sem ninguém interferir – afirma Renato.

* LEIA AQUI: Internautas apontam parceria de Marquinho Gravino favorita para vencer na São Clemente

Conhecido em diversas escolas pela carreira na São Clemente, Marquinhos, o diretor de harmonia da escola, reafirmou a boa impressão com a safra clementiana para o próximo carnaval. Segundo ele, o samba é mais do que essencial para o desfile da escola e a São Clemente precisa de um samba que contagie o componente da escola e o público do Sambódromo: – Eu acho que foi uma safra sensacional. Temos três excelentes sambas na final, proporcionados por esse enredo fantástico que a nossa grande carnavalesca pôs a frente da nossa São Clemente. O mundo do samba está aguardando que a escola repita o sucesso do carnaval passado e tenho certeza que vai ser ainda melhor. Se você tem um grande samba, você tem um grande desfile, porque isso movimenta a passagem da escola pela Sapucaí. Um grande samba com uma grande melodia e letra é o que vai impulsionar o desfile e fazer com que as pessoas cantem e se divirtam. Se você não tem samba, você não tem nada, só vai passar. A gente quer vibrar e acontecer, contagiando os clementianos e o público do desfile – afirma Marquinhos.

* VEJA AQUI: Luis Carlos Magalhães comenta sobre os sambas finalistas da São Clemente

* LEIA AQUI: Compositores da São Clemente celebram final de samba em conversa com o CARNAVALESCO

Em 2015, o samba-enredo da São Clemente perdeu quatro décimos dos 30 pontos possíveis. Junto com o samba da Unidos da Tijuca, foi o pior resultado em sambas da apuração. A expectativa da escola é que, com o samba escolhido na noite de hoje, a escola consiga alcançar a sonhada vaga nas Campeãs.

Compositores preparam festa alegre e colorida para final da disputa

A parceria dos compositores Rodrigo Índio, Alexandre Araújo, Fabio Rossi, Vinícius Nagem, Amado Osman, Armando Daltro, Rodrigo Telles e Davi Costa vai apostar na força da amizade para reunir torcedores na final desta noite. Rodrigo contou ao CARNAVALESCO que o refrão é sua parte favorita do samba e que a expectativa é de muita alegria com a torcida na final, quando eles receberão o apoio de amigos e admiradores na quadra clementiana:

– Tem algumas partes do samba que gosto bastante, elegendo uma é o refrão do meio que tem o espírito do enredo e do palhaço. Consigo ouvir a letra e imaginar o palhaço brincando. Vamos levar muita alegria e muito canto pra essa final,  teremos bastante gente conosco. Não nos preocupamos muito com alegorias e bandeiras, nosso foco é o samba. Não adianta botar três ou quatro ônibus de pessoas de fora da escola. Quem vai torcer pela gente são amigos. A gente quer mostrar que o samba é bom – afirma Rodrigo.

Entre encontros pessoais e reuniões virtuais pelo WhatsApp, o samba foi construído numa grande reunião de ideias. Apesar disso, a parceria não quis gastar mais do que podia com a disputa: – Temos bastante gente na parceria e cada um tem suas ideias. Com a internet e o WhatsApp, a gente fez uma boa parte do samba por conta da falta de tempo de encontrar todo mundo. Tivemos quatro ou cinco ocasiões em que nos encontramos pessoalmente. A interner facilita porque você tem tudo a mão e quando tem uma ideia, já pode compartilhar e todos da parceria têm acesso. Não paramos para fazer as contas de quanto gastamos. A disputa foi longa e como nós sabíamos disso, optamos por contratar um palco de novos talentos que ainda estão despontando. Colocamos na cabeça que não iríamos fazer loucura financeira, o foco era o samba ser apresentado. A São Clemente ajuda o compositor, dá ingressos para a torcida e permite que você dispute com o que tem de melhor, que é o samba – relata Rodrigo.

Para Fabiano Paiva, que está ao lado dos amigos Marquinho Gravino, Alex Jouber, Igor Marinho, Edu Cuíca, Pedrinho Cassa, Ismael David e Allan Careca, o samba da parceria conta muito bem todo o enredo proposto pela carnavalesca Rosa Magalhães. Ele conta que a parceria é uma união feita com a antiga parceria de Marquinhos Gravino:

– A Rosa pediu que a gente contasse a história dos palhaços desde o início até a questão da aposentadoria. Muitos palhaços morreram sem se aposentar. Nossa parceria é fruto de uma junção de parcerias entre a minha, que foi semifinalista no ano passado, e a do Marquinho Gravino que compôs o samba da escola em 2010, quando ela subiu para o Especial com o 'Choque de Ordem'. Nos juntamos com muita alegria e sem vaidade para compor. Procuramos ouvir a Rosa e o Renatinho, eles pediram um samba crítico e irrevente e foi isso que buscamos – conta Fabiano Paiva.

O forte da torcida da parceria na final de samba clementiana, segundo Fabiano, será o canto: – A gente não paga ônibus ou táxi pras pessoas. Elas vem pra quadra por gostarem de nós e da nossa obra. Esperamos levar cerca de 400 a 500 pessoas pra quadra. O forte dessta torcida é o canto, não temos torcida organizada. Nossa intenção é ajudar a Rosa a contar seu enredo na Avenida no próximo desfile – afirma Paiva.

Para Liomar do Pique Novo, cantor e compositor que se juntou a Walmir Raiz, Luiz, Fábio, Thiaguinho, Rodolfo, Kaká e Paulo da Ponte na disputa da São Clemente, o enredo da escola é muito autêntico. Ele foi o último a entrar na parceria, conforme contou ao CARNAVALESCO:

– Minha parte favorita do samba é a segunda parte dele. Acho que ela está muito ligada ao povo que vai estar na Sapucaí, o povo do samba. O enredo que a Rosa escolheu junto da escola vai transmitir muitos momentos de alegria, ele é autêntico. Eu fui o último a entrar na parceria e agradeço muito aos meus parceiros pela oportunidade. Nos conhecemos há um bom tempo e para compor, nos encontrávamos na casa do Luiz que, por coincidência, fica na rua onde o Pique Novo foi fundado – conta Liomar.

Para a final, a parceria deve levar muita gente para a quadra em grande festa em torcida pelo samba: – Vamos levar um grande número de pessoas, nossos amigos e também pessoas que convidamos através das nossas redes sociais. Vai ser uma festa com muitas bolas e bandeiras, colorida como o enredo. Não calculamos ainda o quanto foi gasto na disputa, nossa prioridade tem sido apenas o samba – finalizou o cantor.

SERVIÇO:
Final de samba da São Clemente
Av. Presidente Vargas, 3102 – Cidade Nova
Data: 17 de outubro (sábado)
Ingressos: R$ 20, componentes com carteirinha não pagam
Abertura da quadra: 19h30
Roda de samba: 20h15
Apresentação dos segmentos: 21h30
Apresentação dos sambas finalistas: 22h30
Previsão de resultado: 1h
Ordem de apresentação: parceria de Liomar do Pique Novo, parceria de Marquinho Gravino e parceria de Rodrigo Índio
Como chegar: Passam pela quadra as linhas de ônibus 402, 404, 457, 483, 486, 474, 472, 277, 292, 310, 312, 371, 327, 328, 342, 344, 375, 378, 399, 475, 136, 331, 338, 343, 352, 369, 388 e 389.
Táxi Tijuca: Cerca de R$ 25
Táxi Zona Sul: Cerca de R$ 22
Táxi Central: Cerca de R$ 12