Dragões da Real faz ensaio técnico com canto forte e reafirma sua força em São Paulo

0 Flares 0 Flares ×

A Dragões da Real vem mirando o título do carnaval há alguns anos. Desde 2013, a escola está sempre entre as seis primeiras. E os motivos para tal desempenho foram vistos no Anhembi, na noite desse domingo. A escola passou pela avenida cantando forte, com garra, e fez um ensaio tão empolgante que a comissão de frente e o primeiro casal voltaram até o final da escola e passaram pela linha de chegada duas vezes, só para sentirem mais uma vez a emoção de passar pela avenida do samba.

banner_holiday

Harmonia

dragoes-da-real-9O destaque da noite ficou por conta da harmonia, que cantou forte, chegando a cantar mais forte até do que muitas alas da escola. Os membros da harmonia fizeram jus a ideia de que são eles o espelho para o componente, e se nem eles cantarem, o desfilante não teria porque cantar o samba. O ensaio não teve erros significativos. Ao contrário, o que se viu foi um desfile muito bem feito, com organização e excelência. O diretor de harmonia da escola, Rogério Félix, adiantou ao CARNAVALESCO o que a escola levará para a avenida.

– A escola vem com uma plástica bem diferente, com três setores feitos com materiais altamente fieis ao folclore nordestino, ao artesanato nordestino. E isso, com certeza, será diferencial no nosso desfile. O ensaio deste domingo foi muito positivo, e corrigimos algumas coisas que ainda faltavam. A gente queria representar bem o povo nordestino, de modo que eles olhassem para a escola e dissessem: essa escola me representa. Eu acredito que a gente está no caminho para fazer um desfile feliz, com a força do povo nordestino, fazendo a escola passar arretada. O principal é ver a comunidade feliz, e vimos isso hoje – disse o diretor.

dragoes-da-real-59Evolução

Houve uma melhora em relação ao ensaio anterior, e a escola, dessa vez, não apresentou problemas nesse quesito. Passou bem pelo Sambódromo, mais organizada e confiante.

Samba-enredo

René Sobral tem a sua “parcela de sucesso” pelo bom desempenho da escola no canto do samba-enredo. Ele soube conduzir bem o samba e contagiar os componentes e o público ao longo do desfile. Mostrou, na prática, que sabe o que está fazendo. Ao CARNAVALESCO, ele se disse satisfeito com o seu carro de som e que a evolução de um ensaio para outro foi visível.

dragoes-da-real-23– Com certeza ainda temos o que melhorar. Sempre tem algo. Mas ficou claro que a escola veio mais organizada, mais compacta, sem buracos, cantando muito mais do que no ensaio anterior, e isso é reflexo do trabalho que a gente vem fazendo. E esse enredo toca, porque o nordestino é valente por natureza, e a mim toca ainda mais porque eu sou filho de nordestino, e foram eles que construíram esse país – afirmou.

Comissão de frente

Coreografados por Anderson Rodrigues, os bailarinos da comissão se destacaram com uma encenação belíssima e emocionante dos retirantes nordestinos. A comissão, formada por 15 pessoas, foi bastante aplaudida.

Mestre-sala e porta-bandeira

dragoes-da-real-15O primeiro casal da escola, Rubens e Evelyn, deu um show. O carinho recebido pelo casal foi tanto que eles cruzaram a linha de chegada e retornaram para o final da escola, passando pela linha do fim outra vez. Os dois tiverem um ótimo rendimento, mostrando excelente bailado, com entrosamento e segurança naquilo que se propuseram a mostrar. O casal conversou com o CARNAVALESCO e fez um balanço da atuação deles nesse ensaio.

– A gente ensaia muito, e apesar de sermos casal novo, a escola abraçou a Evelyn, e estamos preparados; confio que vamos obter a nota 40 – afirmou Rubens.

– O ensaio nos permitiu ajustar detalhes da coreografia, além de treinar concentração, postura, e estamos com uma coreografia muito bonita. Hoje, a gente sentiu a recepção da arquibancada, nessa alegria nordestina que esse enredo proporciona. E quanto mais a gente dança, mais vontade dá, tanto que voltamos no final para desfilar mais – disse Evelyn.

“Dragões canta Asa Branca” é o enredo desenvolvido para 2017 pelos carnavalescos Dione Leite, Jorge Silveira, Márcio Gonçalves e Rogério Félix.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×