É hoje! Rocinha promete invadir a Sapucaí

No segundo ano de gestão do presidente Déo Pessoa a Acadêmicos da Rocinha dá prosseguimento ao estilo de trabalho mais voltado para sua comunidade, a maior da América Latina. Os resultados podem começar a aparecer de maneira mais clara no ensaio técnico que a escola fará neste sábado, a partir das 20h, na Marquês de Sapucaí, quando promete levar um contingente de 2.100 componentes, número bem maior que o levado pela escola durante os ensaios técnicos dos últimos anos.

A situação financeira da escola não é das melhores, a diretoria não esconde, mas o diretor de carnaval, Jorge Mariano, garante que os esforços não serão medidos para levar todo esse contingente para o Sambódromo.
 
– Vamos dar o nosso jeito. Hoje, na comunidade, as pessoas usam bastante o transporte alternativo e estamos apostando nisso. Infelizmente, com as mudanças de trânsito no Centro da cidade, as empresas de ônibus não querem fazer esse serviço, mas a expectativa do ensaio é muito boa. É como se estivéssemos indo desfilar. Levamos muito a sério. Cobro bastante de cada diretor de ala no sentido de que seja feito um laboratório para o desfile – afirmou Mariano.

Primeira escola do Grupo A a escolher samba neste período pré-carnaval, a Rocinha desde então vem fazendo ensaios técnicos em sua quadra, dentro da comunidade e também no Centro da cidade, na rua onde está sediado o seu barracão. O diretor de carnaval exalta a opção da escola e comemora o bom rendimento do samba até aqui.
 
– Essa é uma tirada boa nossa. A rua do barracão nos dá um espaço bem legal para ensaiar. Além disso, na rua, é possível ter mais noção da sonoridade da bateria e dá também para planejarmos melhor o andamento do nosso desfile. Estamos na terceira etapa de trabalho. A primeira é a escolha do samba, a segunda é o trabalho para gravar no cd, que é algo mais comercial, e esta, quando chega a hora de trabalhar o samba junto aos componentes.

Jorge Mariano disse também que a Borboleta Encantada não levará tripés para o único ensaio técnico que tem direito a fazer no Sambódromo. O enredo da escola falará sobre o espírito existente nas praças ao redor do mundo. O carnavalesco Luís Carlos Bruno será o responsável pelo desenvolvimento. A Rocinha será a segunda escola a desfilar no sábado de carnaval.