Edson Pereira explica enredo da Renascer sobre Romero Brito

Estreando no Grupo Especial, a Renascer de Jacarepaguá entregou nesta segunda-feira, em sua quadra, a sinopse aos seus compositores. O enredo cujo título já tinha sido divulgado como "O artista da alegria dá o tom na folia", será uma homenagem ao pintor pernambucano Romero Brito, radicado nos Estados Unidos. Pelo segundo ano consecutivo, o carnavalesco Edson Pereira desenvolveu o enredo junto ao seu amigo e pesquisador Anderson Ferreira.

Gripado, o carnavalesco da agremiação pediu ao pesquisador e seu companheiro de trabalho Anderson Ferreira que começasse a leitura da sinopse aos presentes. A mesa reunia o presidente da ala dos compositores Flávio Bororó, a vice-presidente Tatiana Mello, além do carnavalesco Edson Pereira e o pesquisador Anderson. O presidente não esteve presente devido a uma viagem de negócios.

Depois de toda a leitura da sinopse, o carnavalesco abriu para perguntas dos compositores, entretanto, ninguém se prontificou a tirar suas dúvidas neste primeiro momento. Logo em seguida Edson Pereira, em entrevista ao site CARNAVALESCO, contou como promete desenvolver o tema na avenida:

– Estar na Renascer novamente é gratificante, porque todo carnavalesco quer isso: ter uma continuidade no seu trabalho. Legal também que começa a criar uma identificação com a escola, gerando um trabalho mais pessoal e se sentindo mais à vontade. Voltando ao enredo, eu me sinto muito tranquilo em falar de Romero, até porque tenho admiração e formação como pintor de artes, então me identifico com a história dele. É um artista pernambucano e, quando você fala de deste estado, já abre um leque de opções de imagens e soluções visuais, e Romero é o artista da alegria e dá o tom da nossa folia. Então, acho que tem tudo haver com o carnaval que a Renascer quer mostrar, porque nós vamos brincar na avenida não só com as cores, mas com a história de um filho que nasceu no Brasil e se expandiu para todo o mundo. Romero hoje não é só do Brasil, e sim do mundo, e por isso temos que lembrar que ele é ”Made in Brazil”.

Continuando sua entrevista ao site CARNAVALESCO, Edson contou o que esperar do samba para o próximo ano e sobre abrir o carnaval do Grupo Especial:

– Acho que o carnaval já deixou há muito tempo de ser de uma única pessoa. Não é só o carnavalesco. O carnaval é isso que vimos aqui, quase cem pessoas reunidas em prol de um único objetivo, que é fazer um belíssimo carnaval. E tudo começa pelo samba. O samba dá o “start”, começando a envolver as pessoas e os componentes. Como eu falei aos compositores, nós não precisamos de um samba e sim de uma bela melodia e uma bela letra, que ele seja envolvente e que faça parte de todo o chão da escola, assim como da Marques da Sapucaí. Agora falando em abrir o desfile, não vejo problema. A Renascer é grande e está em uma crescente, hoje estamos no meio das grandes. Esse é apenas mais um obstáculo, assim como o de não termos barracão ainda para trabalhar. Então, tudo isso faz parte do carnaval e vamos trabalhar pensando em tudo. Criar estratégias para que aconteça um carnaval de interação, bonito, alegre e para cima, mas o nosso enredo favorece a escola, ele é propício pra esse momento – frisou o carnavalesco da escola.

No final da apresentação, o presidente da ala dos compositores Flávio Bororó avisou os compositores que eles deverão entregar os seus sambas devidamente em CD no dia 13 de agosto e que, no mesmo dia, já haverá apresentação e eliminação de samba. Dependendo da quantidade de sambas inscritos, eles serão divididos em duas chaves, com eliminação toda sexta-feira. A final da Renascer está marcada para o dia 14 de outubro.