Eduardo Gonçalves explica razão do desligamento do Paraíso do Tuiuti

Mesmo com o trabalho bastante elogiado no Paraíso do Tuiuti no último Carnaval e o consequente título de campeão do Grupo de Acesso B, o carnavalesco Eduardo Gonçalves decidiu pedir dispensa da escola de São Cristóvão, que volta a integrar o Grupo de Acesso A no Carnaval 2012. Segundo o próprio artista, o momento é de buscar novos trabalhos.

– Resolvi pedir dispensa da escola. Foi tudo muito tranquilo. Conversei normalmente com o Thor e expliquei pra ele que estou no momento de tentar outra coisa no Carnaval. Meu posicionamento é diferente da maioria dos outros carnavalescos. Tenho um escritório de assessoria de imprensa e vivo disso. Apesar de todo mundo já ter praticamente fechado com alguém eu estou tranquilo – disse Eduardo, que ficou três carnavais no Paraíso do Tuiuti.

Apesar de ter começado a carreira ainda na década de 80, Eduardo Gonçalves nunca assinou o Carnaval de uma escola do Grupo Especial. Figurinha carimbada no Grupo de Acesso, o carnavalesco vem é lembrado pela criatividade com que dribla a escassez de recursos financeiros das agremiações em que trabalha. Ele aponta Fernando Pinto e Oswaldo Jardim como fontes de inspiração.

– Aprendi muito quando trabalhei na equipe do Fernando Pinto e do Oswaldo, que era um grande amigo também. Acho que falta oportunidade no Carnaval atual para novos artistas e possibilidades. As escolas ficam muito presas a enredos patrocinados. Isso muitas vezes prejudica o desenvolvimento do Carnaval. Sempre curti viajar nas histórias. Fiquei quatro anos na Lins e três no Tuiuti, apenas em um deles, na Lins, o enredo era patrocinado, no ano do D. João, mas mesmo assim fiz uma brincadeira legal com a história.