Em defesa dos Guerreiros e contra o absurdo

Acordo num sábado e logo pela manhã me deparo com um manifesto da Guerreiros da Águia. Nele a indignação com uma proibição absurda da entrada com faixas e bandeiras nas arquibancadas reflete bem o mal-estar que a participação popular parece causar nos dirigentes. Reproduzo aqui o manifesto dos Guerreiros:

– EM REUNIÃO, ONTEM PELAS "CABEÇAS" DA LIESA FOI PROIBIDA A COLOCAÇÃO DE FAIXAS DAS TORCIDAS ORGANIZADAS DO RIO NO DESFILE OFICIAL!

– OBRIGADO LIESA POR ESTAR ACABANDO COM O CARNAVAL DO SAMBÓDRAMO, TORNADO-O UM ESPETÁCULO PARA OS TURISTAS!

– OBRIGADO LIESA POR DEIXAR-NOS, JUNTO COM O POVO APENAS NOS ENSAIOS TÉCNICOS JÁ QUE NO DESFILE OFICIAL 99% SÃO TURISTAS!

– OBRIGADO LIESA, O CARNAVAL DE RUA CRESCE A CADA ANO, POIS O POVO DO RIO CADA VEZ MAIS SE AFASTA DAS ESCOLAS DE SAMBA E VÃO PARA OS BLOCOS!

– OBRIGADO LIESA DE IMPEDIR A COLOCAÇÃO DA FAIXA DOS GUERREIROS E DE TODAS TORCIDAS ORGANIZADAS DO RIO! SABENDO QUE EM SÃO PAULO, COM TRNASMISSÃO PELA GLOBO, AS TORCIDAS MUITO RIVAIS DA GAVIÕES DA MANCHA VERDE, (DIFERENTE DO RIO), LEVAM SINALIZADORES, FAIXAS E BANDEIRAS!

– OBRIGADO LIESA PELA SÁBIA DECISÃO DE IMPEDIR O QUE SOBRA DO POVO CARIOCA DE MANIFESTAR SEU AMOR POR SUA ESCOLA, NO DESFILE OFICIAL!

– DESCULPEM-NOS COMUNIDADE, SEGMENTOS..ENFIM TODA ESCOLA! SERÁ A PRIMEIRA VEZ EM 6 ANOS QUE NÃO LEVAREMOS FAIXA! FIZEMOS DE TUDO PARA COMPRARMOS INGRESSOS E ESTARMOS LÁ, COM NOSSA FAIXA E BOLAS PARA PRESTIGIAR A MAJESTADE, MAS ISSO AGORA FOI PROIBIDO!

– É PAULO BENJAMIM DE OLIVEIRA, QUANDO VOCÊ "OFICIALIZOU E ACABOU COM A DESCRIMINAÇÃO AOS SAMBISTAS", NÃO SABIA QUE NO FUTURO, ACABARIAM COM ELES, O DESFILE SERIA UMA ÓPERA, SEM ESPAÇO PARA AQUELES QUE AMAM E VIVEM O SAMBA, E NÃO APENAS UM ESPETÁCULO PARA TURISTAS! GUERREIROS DA ÁGUIA – A PIONEIRA DA SAPUCAÍ 8 ANOS DE AMOR A MAJESTADE DO SAMBA!

Corroboro a manifestação da Guerreiros da Águia. As torcidas organizadas do carnaval são grupos pacíficos e que apenas contribuem para o crescimento do carnaval. São grupos ativos e cada vez mais tem sido porta de entrada de muitos torcedores distantes no carnaval e na vida cotidiana das escolas de samba. A festa organizada pelos Guerreiros nas arquibancadas não conta com nenhuma ajuda da agremiação. Logo nas primeiras aparições causaram espanto e contagiaram os componentes da Portela. Mesmo com a escola em frangalhos, com o orgulho ferido, lá estavam os guerreiros lutando em prol da Portela. Lá estavam os Guerreiros que colocaram o amor pela agremiação nas bolas, bandeiras e piscas que fascinavam os componentes e publico dos demais setores.

E a idéia se espalhou. Não só a Portela como Mangueira, Mocidade, Imperatriz e São Clemente e tantas outras escolas, têm seus grupos de torcedores que colorem as
arquibancadas fazendo festa e incentivando seus componentes. Tenho orgulho de ser um dos incentivadores e fundadores da La Pandilla Clementiana que levou a estética das “hinchadas” latino-americanas para a Sapucaí.

Acontece que grupos como os Guerreiros da Águia e tantas outras torcidas nas escolas de samba são vistos como potencialmente perigosos. A atuação desses deve incomodar
muitos dirigentes, afinal um grupo que apóia também pode cobrar. E como negar satisfação a torcedores apaixonados que se entregam por amor a causa?

A medida arbitraria caso se confirme no dia do desfile é apenas mais um no rol dos absurdos carnavalescos. Tão absurdo quanto a farra de credenciais a políticos e pseudo-celebridades. Tão absurdo quanto os puxadinhos que atrapalham a visão de quem está nas arquibancadas com seu crescimento vertiginoso. Tão absurdo quanto os preços e o sistema de vendas de ingressos do Grupo Especial. Tão absurdo quanto o monopólio da transmissão televisiva. E absurdos que vão desembocar no maior dos absurdos, a exclusão da participação popular nos desfiles.

Que os grupos organizados se unam aos guerreiros e não deixem mais essa medida arbitrária. É hora de reunir Guerreiros da Águia, Torcida Portelamor, Torcida Nação Leopoldinense Imperatriz, Nação Salgueirense, Torcida Independentes Mocidade, Torcida Raiz Mangueirense,Torcida Família Tijucana, Nação Verde e Rosa, La Pandilla Clementiana, Leões da Estácio e desculpem se esqueci alguma. Vamos gritar nas redes sociais, nas quadras e se preciso for até na porta da LIESA como fizeram os “guerreiros” do PortelaWeb. O importante é seguir lutando para que a festa siga como propriedade do povo que a criou, construiu e continua fazendo o ano inteiro.

Comente no espaço abaixo: