Emocionado, Luis Carlos Magalhães vive uma noite de glória no ensaio técnico da Portela

0 Flares 0 Flares ×

portela_ensaiotecnico_2017_023

Foi com o olhar carregado de emoção e o coração transbordando alegria, que Luis Carlos Magalhães, atual presidente da Portela, entrou na Marquês de Sapucaí na noite de domingo, durante o ensaio técnico da azul e branca. Luis, que conhece de perto esse amor e bebe nessa fonte há muitos anos, não conteve o choro e foi as lágrimas ao ver sua escola ser ovacionada. Antes dos portões serem abertos para a Portela colocar seu rio na Avenida, Luis fez um discurso forte para toda comunidade Portelense, lembrando que esse é o primeiro carnaval que a escola faz sem Marcos Falcon, morto em setembro.

lcm2– Quero dizer que esse é o primeiro carnaval que a Portela faz sem Marcos Falcon, nos outros três nós podíamos ter vencido todos eles, principalmente ano passado. Mas estamos aqui para mostrar e fazer um ensaio técnico no mínimo igual ao desfile do ano passado em homenagem a ele. E todo portelense tem que fazer o melhor ensaio hoje e o maior desfile de suas vidas, e todo portelense sabe muito bem por que. Contamos com vocês, com o apoio de vocês, agora, e no carnaval, para repetir aquele que foi o maior “já ganhou” da história da Portela – exclamou o presidente minutos antes de receber um abraço de Falconi, filho de Falcon, e um beijo carinhoso de Carlos Reis, primeiro destaque da agremiação.

Seguindo a tradição de Marcos Falcon, Luis ensaiou à frente da escola e entrou na Passarela do Samba de mãos dadas com Tia Surica, também acompanhado de sua esposa e filho. Seu olhar parecia incrédulo ao ver nas frisas e arquibancadas a enorme quantidade de torcedores portelenses. O presidente, mais uma vez, não se conteve, e caiu no choro ao ver, pendurada na arquibancada do Setor 3, uma faixa com os dizeres: ‘Presidente Luis Carlos Magalhães, obrigado por nos conduzir nesta caminhada’.

Durante todo o percurso, do início ao fim do ensaio, Luis ganhou o carinho do público, distribuiu beijos e acenos aos torcedores, cantou o samba e só parou para beber água ao chegar à direção do Setor 11, onde ali ficou para acompanhar toda escola passar.

Ao fim do ensaio, ele conversou com o site CARNAVALESCO e falou de sua emoção.

lcm3– Eu fico comparando com o ano passado, que foi um delírio né, e eu não tinha nenhuma responsabilidade direta. Agora, hoje, a preocupação era tamanha que eu não sei avaliar. Eu fico ouvindo as pessoas falarem e acho que foi tudo bem, eu só queria que tudo saísse bem. É uma alegria muito grande estar aqui, principalmente quando tudo dá certo, porque a gente fica muito apreensivo, foi tudo muito traumático. A escola tem dificuldades, porque não é uma escola normal, é uma escola muito forte, muito pesada no sentido cultural. Mas eu acho que vai dar tudo certo, falta muito pouco para terminarmos nosso carnaval, para o projeto do Paulo vir para a Avenida na íntegra. Ele está trabalhando muito, ele é um cavalo para trabalhar, é a única expressão que consigo usar para definir essa raça dele. Esse carnaval é para nós ganharmos, é para o Falcon, para o Paulo, para toda a comunidade, porque a gente merece – afirmou o presidente que seguiu com sua comunidade até o fim do ensaio, parando para tirar fotos com os componentes e com todas as pessoas que lhe cumprimentavam.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×