Emocionados e confiantes, componentes do Salgueiro falam sobre relação de amor com a agremiação

Por Diogo Cesar Salgueiro

tiaglorinha2

Emocionados e confiantes! Era assim que integrantes do Salgueiro estavam ainda na armação da escola. O site CARNAVALESCO conversou com alguns componentes antes de pisarem na Sapucaí. Entusiasmados,  falaram sobre a relação de amor com a agremiação e a expectativa para o desfile.

Karine Barbosa, de 22 anos, grávida de sete meses, estava visivelmente emocionada. Ela viria no abre-alas, carro que daria início ao desfile.  A alegoria tinha várias mulheres negras grávidas representando as senhoras do ventre do mundo em sua composição.

– Venho representando as mulheres do ventre do mundo inteiro. Estou com 7 meses de gestação. É muito gratificante, ainda mais por ser minha escola de coração. E é muito bom desfilar grávida, ela está chutando muito – revelou Karine, grávida de uma menina.

Logo à frente do carro vinham as baianas da Academia. Simbolizando as yás vermelhas de Iansã, a ala deu um charme a mais para a abertura da escola. A presidente da ala, Tia Glorinha, se mostrou contente com o Salgueiro, dizendo acreditar no título.

– Sou Salgueiro desde a barriga da minha mãe. Estou com 71 anos e saio desde menina. São 10 anos como presidente da ala das baianas, desde que a Regina se tornou presidente do Salgueiro. Está tudo muito lindo, muito bonito e estamos aguardando aí a nossa décima estrelinha, se Deus quiser – enfatizou Tia Glorinha.

A baiana Regina Nistaldo, 58 anos de idade e 16 de Salgueiro, mostrou-se também bastante confiante com o desfile da agremiação. Durante conversa com o site CARNAVALESCO, aproveitou também para falar da relação de amor com a Vermelha e Branca da Tijuca.

– Esse ano estamos levíssimas como pluma. Só não vai rodar nessa Avenida ali quem não quiser. A fantasia está muito bonita. Nós vamos vir representando as yás de Iansã. Todos os anos a gente vem para ganhar, estamos aqui para isso, para competir irmãmente com as nossas co-irmãs. A minha história de amor com Salgueiro é bem antiga, só de baiana eu tenho 16 anos, de desfile e relação com escola são 44 anos – contou.

Kátia Paes, de 55 anos, sendo 13 deles dedicados à agremiação, se emocionou ao falar da paixão que sente, além de frisar a relação familiar existente na escola.

– Salgueiro bate forte no meu coração, pela sua raiz, pela sua simplicidade de acolher as pessoas, pela família. Salgueiro é família, acima de tudo. Salgueiro fala forte dentro do peito da gente. A fantasia é excelente, a gente está vindo leve, com uma responsabilidade muito grande porque a gente está representando as nossas ancestrais, as que tem os mistérios todos da criação. Estamos muito confiantes que vai dar Salgueiro – disse confiante.