Enredo indígena é a aposta da Acadêmicos do Sossego para voltar logo à Sapucaí

Em sua última passagem pelo Grupo C, em 2009, o G.R.E.S. Acadêmicos do Sossego ganhou o título e o direito de desfilar na Sapucaí. Após duas participações no Grupo B, a escola foi rebaixada em 2011 e se apresentará na Intendente Magalhães neste ano com o objetivo voltar imediatamente à terceira divisão do carnaval carioca. Em busca do título, o Sossego apresentará o enredo "Tupã, o Soberano Guarani e a Encantadora Floresta da Magia".

Quem contou ao CARNAVALESCO como será a apresentação da escola foi Fabiano Santana. "Nosso desfile será dividido em três setores. Inicialmente, abordaremos a lenda da criação da floresta e do mundo atraves de Tupã. Mostraremos a criação da vida e da natureza, com um carro que apresenta nossa fauna e flora. Depois disso, mostraremos os seres criados por Tupã para povoar a floresta. Vamos lembrar de dividades indíginas conhecidas, como Iara, e de outras que não são tão conhecidas. E, por fim, mostraremos a personificação do mal, Anhangá, que quer destruir toda a criação de Tupã. Queremos abordar a preservação do Meio Ambiente para mostrar ao público que devemos cuidar da nossa natureza e não agir de acordo com a vontade de Anhangá", explica o carnavalesco da Sossego.

O presidente da  agremiação, José Adriano Valle, disse que a escola fará um belo desfile. "Nossas duas alegorias virão com vários efeitos. Queremos fazer um carnaval bem vistoso, pois estamos dispostos a voltar pro Grupo B. E é claro que contamos com um julgamento justo, porque isso valoriza ainda mais o espetáculo", afirmou José Adriano, informando que a escola contará com, aproximadamente, 1010 componentes e que as fantasias e alegorias devem estar totalmente prontas na nesta quinta-feira, dia 16.

Segundo o carnavalesco, a comunidade vem com força para o desfile da 11ª escola a se apresentar na Passarela Popular do Samba no domingo de Carnaval. "Estamos empenhados em vencer. A gente volta ao Grupo C com humildade, respeitando as coirmãs, mas tendo a certeza de que podemos conquistar essa vitória."

Conheça a letra do samba-enredo

Autores: Felipe Filósofo, Joca, Ademir Ribeiro, Celso Tropical, Ginha, Ivan D'Wanda, Wilson King, Angelo, Marcio e Mario da Vila Progresso

Intérpretes: Ademir Ribeiro e Neném Gavião

Os místicos pajés elevam Minh'alma ao firmamento
Revelam o tempo quando reinava a escuridão
A imensidão do infinito clareou
A inspiração nas bênçãos do Trovão
Eu fechei os olhos… Respirei a vida
Mergulhei na magia, encontrei a paz
Em prantos de felicidade
Abracei a verdade em Tupã Deus Pai
Ele criou, povoou de beleza,
A floresta encantada sob constelações
E nos concedeu a missão de guarda-las em nossos corações

A saudade estrelas cintilantes levarão
Ah quem sabe um dia reviver essa paixão
A lua enamorada irradia poesia pra nos consolar
E o astro rei emana energia, para nos iluminar

Nas águas cristalinas Yara seduz no olhar
Canta, acalanta, anuncia o naufrágio do amor a eternizar
Vai exalar o perfume da ilusão. O Uirapuru irá reger
A sinfonia em forma de oração
Mas de um lugar da floresta veio ambição e crueldade
As forças do mal dominaram a razão na maldição de Anhangá
Em versos eu peço aos homens de bem, pra esperança semear

Sossego hoje o povo canta e a bateria faz a gente feliz
É encantadora a floresta da magia, Oh soberano guarani!

Comente: