Ensaio técnico da Dragões da Real tem show de Renê Sobral no Anhembi

logo-300-250bA Dragões da Real, vice-campeã do carnaval 2017 no desempate, demonstrou mais uma vez todas as suas credenciais ao título do carnaval deste ano. Samba-enredo, bateria, harmonia e evolução em perfeita harmonia em um ensaio técnico comandado por um show do intérprete oficial da tricolor, Renê Sobral. A escola levou 61 minutos para flutuar na avenida e deixar a sensação de que está de novo na briga pelo campeonato.

Samba-Enredo

Um dos grandes do ano, sem nenhuma dúvida. A homenagem à música sertaneja rendeu mais uma obra-prima no carnaval, como aconteceu com a imperatriz no Rio de Janeiro em 2016. Renê Sobral deu um show de interpretação desde a arrancada e durante todo o período em que a escola esteve na avenida. Em um determinado momento o intérprete fazia terças com a voz, igual as duplas sertanejas costumam fazer. À reportagem do CARNAVALESCO ele confirmou que foi algo proposital.

– Realmente estou fazendo em alguns momentos. Meu timbre de voz vai mudar, como se eu fosse um sertanejo mesmo. Temos sempre que melhorar até o desfile, mas achei muito bom. Podemos corrigir alguns detalhes, mas a comunidade está de parabéns pelo que fez e apresentou aqui no Anhembi – elogiou o cantor.

dragoes_ensaiotecnico_28012017dsc07853-copyHarmonia

Em toda a extensão da escola as alas se mostraram prontas para o desfile com o canto muito bom. E qualquer parte do samba notou-se que a obra está na ponta da língua da comunidade. As alas iniciais merecem ainda mais destaque pois cantaram a plenos pulmões, com aquele padrão de canto conhecido nas escolas que são campeãs.

Evolução

A Dragões pode prestar atenção no quesito nos ajustes decisivos para o desfile. No ensaio técnico desta noite o início da escola foi um pouco acelerado, tanto que em poucos minutos todo o contingente já estava ocupando a passarela do Anhembi. Em uma hora a Dragões já havia concluído o seu ensaio. O diretor de harmonia Rogério Felix falou à reportagem do CARNAVALESCO sobre o ensaio técnico.

– É um campeonato bem disputado. estamos buscando nos superar a cada um. Acho que superamos o outro, agora é revisar tudo o que foi feito para poder repetir, desta vez com fantasia – opinou.

dragoes_ensaiotecnico_28012017dsc07830-copyComissão de Frente

A comissão de frente veio com camisas da escola e chapéus de caipira. Um elemento alegórico trazia no alto a cantora Roberta Miranda, embaixadora do enredo. A coreografia foi bem interativa com uma pessoa fantasiada de mulher do campo. Em um determinado momento ela ‘lamenta’ a partida de integrantes do grupo, uma referência à música ‘No dia em que saí de casa’, de Zezé di Camargo e Luciano. O grupo parecia realizar a coreografia oficial.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Rubens de Castro e Evelyn Silva realizaram um ensaio correto, sem maiores percalços. Ele veio todo de branco e ela apostou em um figurino todo dourado. A dupla demonstrou entrosamento e uma dança leve.

Bateria

Condução bastante segura do ensaio por parte da bateria. As mesmas bossas que estão no CD oficial foram implementadas na avenida. Na cabeça do samba, após o refrão principal, uma convenção foi realizada com os ritmistas desempenhando uma coreografia, arrancou aplausos das arquibancadas do Anhembi.

dragoes_ensaiotecnico_28012017dsc07826-copyOutros destaques

Imbuída de buscar o campeonato a Dragões de mostrou uma escola organizada. As alas e os carros eram identificados com placas e seus respectivos nomes no desfile. Roberta Miranda veio saudando o público, como embaixadora do enredo. Uma ala trouxe bandeiras de todos os estados brasileiros.