Ensaio técnico marca ponto de partida do sonho imperiano

Desde que o ex-mestre de bateria da escola, Átila Gomes, assumiu a presidência do Império Serrano, o fanático torcedor verde e branco vem recebendo boas doses de otimismo e esperança no retorno aos dias de glória da escola da Serrinha. Mote da nova administração, a profissionalização dos setores poderá começar a ser conferida no único ensaio técnico que a escola fará no Sambódromo, a partir das 20h desta sexta-feira. E você pode acompanhar tudo aqui no site CARNAVALESCO. Vamos trazer o melhor som da Sapucaí, através da parceria com a Rádio Arquibancada, e retransmitir o show de cobertura da equipe Tupi Carnaval Total.

É consenso que nos últimos carnavais o Império Serrano não deixou de apresentar uma excelente bateria e sambas alinhados à tradição da escola, mas pecou excessivamente nos quesitos plásticos e na organização de seu desfile. Mauro Quintaes foi contratado para tocar o carnaval, a comissão de frente ganhou o reforço de Carlinhos de Jesus e a direção de carnaval teve o comando dividido em quatro frentes diferentes. Tudo para que a escola possa pisar na Avenida no sábado de carnaval em plenas condições de conseguir o sonhado acesso ao Grupo Especial.

Para se ter ideia da dedicação imperiana na busca do título, o primeiro ensaio de rua foi realizado ainda no dia 30 de outubro e, desde então, a escola vem realizando treinos técnicos duas vezes por semana. Um dos diretores de carnaval, André Marins, revela a ansiedade dos componentes para o ensaio técnico depois de tanto treino.
 
– Vamos encarar esse ensaio como um treino apronto para o desfile. A comunidade está ansiosa para mostrar o excelente trabalho que vem desempenhando nos ensaios de Madureira. Fizemos uma reunião na Sapucaí durante a semana para acertar os últimos detalhes e é muio legal ver que toda a diretoria está bastante empenhada. Definimos as posições de cada um e estamos confiantes. Está tudo organizado.
 
O diretor de carnaval afirmou que já é possível perceber um Império Serrano mais técnico, mas não menos emotivo, como faz questão de frisar. Desde o dia 30 de outubro, em apenas duas ocasiões a escola da Serrinha não conseguiu ensaiar devido as condições climáticas. Vale ressaltar que a quadra do Império continua em obras, o que acaba obrigando a agremiação a ensaiar na rua.
 
Outro trunfo na manga imperiana é a bateria Sinfônica do Samba comandada por mestre Gilmar. André elogiou o trabalho feito pelo jovem diretor de bateria, que vai para o terceiro carnaval consecutivo à frente dos ritmistas da Serrinha. O entrosamento entre ritmo e canto será colocado em cheque e será interessante observar a integração entre Tiãozinho Cruz e o recém-contratado Freddy Vianna.
 
– Essa questão não me preocupa não. Tenho fé que eles farão um link bem bacana. O Tião ficou muito contente com a vinda do Freddy. Eles já se conheciam e se dão muito bem. Pode ter certeza que o Império só tem a ganhar com essa parceria – disse André Marins.
 
A estimativa é que duas mil pessoas participem do ensaio do Império Serrano. Serão 19 ônibus partindo de Madureira para o Sambódromo. O diretor de carnaval concorda que um ensaio técnico é pouco para que as escolas do Grupo de Acesso possam treinar, mas lembra o alto custo dos treinos como um entrave.
 
– É uma mobilização muito grande. Gastamos no transporte, água para os componentes, caminhão para a bateria, confecção de camisas e algumas outras coisas, mas faz parte. Temos que ensaiar e isso está no pacote.
 
Com enredo sobre Dona Ivone Lara, a Dama do Samba, o Império Serrano será a oitava escola a desfilar no sábado de carnaval pelo Grupo de Acesso A. Quem desenvolverá o tema será o carnavalesco Mauro Quintes.

Comente: