Ensaios do Grupo Especial no CARNAVALESCO: uma religião chamada Beija-Flor

A fé move montanhas, diz um ditado popular. A relação do homem com sua crença não tem explicação. O fiel apenas crê e segue as premissas de sua religião. Talvez dessa forma possa ser explicada a comunidade da Beija-Flor de Nilópolis. A azul e branco não possui componentes, mas sim fieis de uma religião chamada Beija-Flor.

* OUÇA AQUI O SAMBA DA BEIJA-FLOR PARA 2016

* VÍDEO: O CANTO DA COMUNIDADE DA BEIJA-FLOR PARA 2016

O site CARNAVALESCO dá sequência à sua série de visitas aos ensaios de comunidade das escolas do Grupo Especial e desembarca em Nilópolis. Na agitada vida dos dias de hoje, os religiosos da Beija-Flor param seus compromissos para ensaiar à exaustão todas as quintas-feiras na quadra. E na sexta é dia de trabalho. Mas quem se importa? Está se cumprindo um ritual.

* VÍDEO: ARRANCADA DO SAMBA DA BEIJA-FLOR PARA 2016

O sacerdote desta devoção atende pelo nome de Laíla. O diretor geral de carnaval e harmonia da Beija-Flor revela à reportagem do CARNAVALESCO como funciona seu método de trabalho e o ensaio da escola. – Ninguém atinge a perfeição sem persistência e repetição. Nossos ensaios são longos e necessários. Monto a escola como se fosse o desfile e cobro da minha harmonia que extraia o máximo de cada componente – explica Laíla.

* VÍDEO: RAÍSSA E OS PASSISTAS DA BEIJA-FLOR PARA 2016

Laíla participou dos oito títulos conquistados pela escola na Era Sambódromo. E sempre que considera o ensaio sem desenvolvendo de forma satisfatória não hesita em parar. – É ainda um início de trabalho. Mas eu sei até onde posso cobrar de cada um. A Beija-Flor chegou onde chegou por conta dessa metodologia – revela Laíla, que nas interrupções que faz chega a esbravejar com diretores e componentes. – Quem quiser ficar de papo pode ir lá para a rua ou para a parte externa da quadra – dispara.

Quatro horas de dança para atingir a excelência. A receita de Claudinho e Selminha

O consagrado casal de mestre-sala e porta-bandeira da Beija-Flor, vencedores do Estrela do Carnaval de 2015, apesar de já cascudo e vencedor não relaxa com os seus ensaios. A cada quinta-feira em Nilópolis são horas de rodopio e dança, como conta Selminha Sorriso à reportagem do CARNAVALESCO. – Eu já marquei um ensaio em que dançamos por quatro horas e 25 minutos. É só com a repetição que se atinge a excelência – contou a porta-bandeira.

* VÍDEO: VEJA AQUI O ENSAIO DO CASAL PARA 2016

Selminha revela ainda que apesar do longo tempo de exibição, nada da coreografia oficial é mostrado. – Aqui fazemos algumas marcações de tempo e espaço e a interação com a comunidade é fundamental. Mas a coreografia mesmo só será mostrada no dia do desfile, nem no ensaio técnico vocês vão ver – declara cheia de mistérios.

Parceiro de Selminha há vinte carnavais, Claudinho acredita que participar dos ensaios de comunidade é tão importante quanto os secretos. – Aqui temos uma percepção mais próxima do desfile. Temos o treino de condicionamento, o técnico no Sambódromo e aqui. Todos são importantes no processo final que é a apresentação no desfile – afirma.

Sem 'firulas' no ritmo

A bateria da Beija-Flor não tem o costume de apresentar bossas e paradinhas muito elaboradas. A característica em Nilópolis é dar prioridade ao ritmo, como explica o mestre Rodney. – Não há uma obrigatoriedade em não fazer. Isso depende do samba. No CD fizemos algumas convenções. Ainda estamos em estudo para definir o que será feito no desfile – revela.

* VÍDEO: VEJA AQUI O ENSAIO DA BATERIA PARA 2016

Mas o mestre indica que a bateria não deve fazer paradinhas para não 'agredir' a melodia do samba. – Além disso nós temos oito nuances melódicas no samba. É preciso muito cuidado para não sair do ritmo. É uma obra de muita qualidade que não precisa de mais enfeites – esclarece Rodney ao CARNAVALESCO.

* VEJA AQUI IMAGENS DO ENSAIO DA BEIJA-FLOR

A Beija-Flor de Nilópolis ensaia religiosamente todas as quintas-feiras em sua quadra a partir das 21h. Como grande campeã do carnaval deste ano, a Azul e Branca será a última a realizar seu ensaio técnico na Marquês de Sapucaí, no dia 31 de janeiro de 2016, data do apronto final de som e luz da avenida.