Escola de mestre-sala e porta-bandeira têm início das aulas adiado

 

 

Devido às atividades do Rio+20, as aulas da Escola de Mestre-Sala, Porta-Bandeira e Porta-Estandarte Manoel Dionísio tiveram a data de reinício adiada mais uma vez. Ao invés de ser no próximo dia 02, como divulgado anteriormente, as aulas só retornarão no dia 30 de junho.


Isso porque, durante o período do Rio+20, os camarotes do Sambódromo – onde são realizadas as aulas – servirão de albergue para estudantes estrangeiros. Logo, não poderá haver movimentação no local. Mas, tanto o Diretor de Operações da RioTur, Luis Gustavo Mostof, quanto o Gerente de Eventos Marcelo Veríssimo, já garantiram a liberação da área no final do mês.


O projeto forma todos os anos dezenas de casais de mestre-sala e porta-bandeira para escolas de dentro e fora do Rio de Janeiro. Atualmente são mais de 300 alunos, entre os veteranos e os iniciantes matriculados para novas turmas. As aulas acontecem sempre aos sábados, a partir do dia 30 de junho, no Setor 05 do Sambódromo, às 13 horas. E são gratuitas bastando, apenas, que o aluno adquira a camisa da escola, no valor de R$20.