Escola de Mestre-Sala, Porta-Bandeira e Porta-Estandarte Manoel Dionísio inicia atividades em junho

A Escola de Mestre-Sala, Porta-Bandeira e Porta-Estandarte Manoel Dionísio, que completará 22 anos de existência este ano, não reiniciará as atividades no segundo sábado de maio, como de costume. A instituição, fundada pelo mestre Manoel Dionísio, passa por dificuldades financeiras e, por isso, terá que iniciar suas atividades mais tarde.

Com o apoio do Centro Cultural Cartola e a parceria com a RioTur, que cede desde 1991 o espaço do Sambódromo para a Instituição, a escola vence mais uma etapa e, mesmo com dificuldades, voltará com as suas aulas no dia 02 de junho, das 14h às 18h, no setor 5 do Sambódromo.

O projeto forma todos os anos dezenas de casais de mestre-sala e porta-bandeira para escolas de dentro e fora do Rio de Janeiro. As aulas são gratuitas bastando, apenas, que o aluno adquira a camisa da escola, no valor de R$20.