Liga informa para escolas cancelamento dos ensaios técnicos. Mocidade e Portela farão teste de som e luz

dirigentes_escolasA noite de quarta-feira, dia 18 de outubro de 2017, fica marcada como a data que as escolas de samba do Grupo Especial, em reunião na sede da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), receberam a informação definitiva do cancelamento dos ensaios técnicos no Sambódromo para o Carnaval 2018. Ficou acertado também que a Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel, campeãs em 2017, farão o teste de som e luz da Passarela do Samba, no dia 4 de fevereiro de 2018, último domingo antes dos desfiles oficiais.

Não houve votação sobre o cancelamento dos ensaios. A Liesa informou para todas 13 escolas presentes que não haverá possibilidade para realização dos ensaios por não ter recursos disponíveis. Porém, algumas escolas ainda guardam uma esperança pequena de que seja possível, com o apoio de empresas, realizar os ensaios na Marquês de Sapucaí.

Até o momento, a Liga não encontrou nenhuma empresa que oferecesse bancar o custo para toda infraestrutura da Avenida para os ensaios técnicos, que gira perto dos R$ 4 milhões, com limpeza, segurança, serviços médicos, e carro de som.

As escolas também não estão seguras, segundo o que apurou o CARNAVALESCO, que a Prefeitura do Rio se comprometa como suas obrigações nos dias de ensaios, como efetivo da Guarda Municipal e a operação completa do tráfego feita pela CET-Rio.

O site CARNAVALESCO apurou que o clima entre todas agremiações do Grupo Especial ainda é de apreensão sobre o depósito da verba da Prefeitura do Rio. Era esperado que acontecesse nesta semana, mas nenhum dinheiro caiu nas contas das escolas de samba. A promessa feita pelo prefeito Marcelo Crivella era que a primeira parcela seria depositada em julho e terminaria em dezembro.