Estácio prova no ensaio técnico que briga pelo título da Série A

 

 

Os versos do refrão principal do ótimo samba da Estácio de Sá anunciam que o ''vento que soprou no mar trouxe a esperança''. Fazendo uma analogia, o ensaio técnico que a escola fez na noite deste domingo na Marquês de Sapucaí e o que pode apresentar no desfile oficial, dá para dizer que o treino trouxe um vento com cheiro de uma escola que vai brigar para subir ao Grupo Especial.

 

* VEJA AQUI FOTOS DO ENSAIO

 

* VÍDEO: VEJA AQUI COMO FOI O ENSAIO

 

O ensaio não foi perfeito, há pontos a serem aprimorados, e também ainda não se sabe como a escola virá plasticamente, mas o bom histórico de trabalhos feito pelo carnavalesco Jack Vasconcelos somado ao bom desempenho do Leão no treino técnico dão a noção descrita no parágrafo anterior. A Vermelho e Branco, com poucas exceções, apresentou um canto forte e uma evolução alegre e espontânea.

 

CLIQUE AQUI PARA COMPARTILHAR ESSA MATÉRIA NO SEU FACEBOOK

 

Nelsinho, diretor da Estácio, analisou o ensaio. – Foi um desfile coeso, compacto. A comunidade cantando. Todo mundo que estava aqui é do Morro do Estácio e quase 80 por cento chegou junto hoje. Acho que com isso tudo, e com o ensaio de hoje, a Estácio está preparada pra brigar pelo título do carnaval.

 

Já no esquenta – ''Círio de Nazaré'', 1975 – a Estácio de Sá deu uma pequena amostra do que estava por vir. Como é bom para quem gosta de carnaval ouvir novamente o grito de guerra da escola dado por Dominguinhos. Ao lado do talento de Leandro Santos, ele desfilou o seu carisma mais uma vez vestindo a camisa estaciana no Sambódromo. É certo que não cantou durante todo o ensaio, mas a sua presença e a voz nos primeiros minutos do ensaio fora marcantes. No restante do treino, Leandrinho mostrou mais uma vez a sua qualidade. Detalhe para a queima de fogos na entrada da escola na Avenida, algo que é proibido durante os ensaios técnicos. Pela atuação no ensaio, Leandro Santos ganhou o calendário do ano de 2014 feito pela Brazil Carnival Ooah! – Fiquei muito feliz com o ensaio porque a comunidade está cantando muito. A bateria do Chuvisco fez um maravilhoso trabalho. Tinha certeza que ia fluir. O importante de ensaiar na Sapucaí é estar inserido no espaço que você vai ser julgado. Estou muito feliz em ter sido eleito destaque. Me dedico desde os 15 anos, desde mirim. Agradeço de coração ser lembrado por vocês – contou o cantor.

 

Mestre Chuvisco também analisou o ensaio e a atuação da bateria. – A bateria está chegando no lugar certo, mas temos alguns ajustes para fazer. Temos um mês aí para frente para focar nessas correções e chegar aqui na Avenida no dia do desfile 100%. Vou dar uma nota 9.8 hoje para nossa bateria.

 

* AQUI: LEIA ANÁLISE DA BATERIA NO ENSAIO

 

Comissão de frente

 

Coreografado por Tony Tara, o grupo se apresentou com calça branca e a camisa do enredo da escola. Com a coreografia muito bem sincronizada, mas sem nada que chamasse mais a atenção do público, passou sob tímidos aplausos nos setores que ficaram abertos na Passarela do Samba neste domingo. Apesar disso, mostraram estar bem ensaiados.

 

– Geralmente, eu trago pra avenida trechos da coreografia original e dentre elas esboço alguns outros movimentos. Eu aproveito justamente esse ensaio técnico, onde terei atrás de mim, bateria, baianas, velha guarda, toda uma comunidade, que precisa saber o andamento da escola. O ensaio foi feito para isso, pra gente colocar em prática o que vamos apresentar no dia do desfile – disse o coreógrafo.

 

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

 

A Estácio de Sá tem um dos melhores casais da Série A. Daniel e Alcione dançaram mais uma vez com bastante sincronismo e elegância, uma marca da dupla. Ainda na primeira cabine, um pequeno deslize, a bandeira ficou rapidamente enrolada no braço da porta bandeira após o mestre sala soltá-la por trás do corpo dela. No restante do ensaio, nenhuma falha.

 

Harmonia

 

Com um dos melhores sambas do grupo, o componente da Estácio de Sá cantou forte os refrãos e a''segunda'' da obra. Na primeira parte do samba, o canto de algumas alas pode melhorar para que a nota máxima em harmonia seja alcançada no desfile. A segunda ala do ensaio foi a que mais cantou. E a ala que estava atrás da musa de vestido de laranja o foi a que passou com mais componentes sem cantar.

 

Com um belo sorriso e muito samba no pé, a rainha de bateria da Estácio de Sá, Luana Bandeira, brilhou à frente da Medalha de Ouro. Foi assim que ela se tornou o destaque da noite no ensaio da agremiação na Sapucaí e ganhou um kit da D'Samba. Luana destacou a importância do ensaio técnico.

 

– O ensaio técnico é extremamente importante porque com ele a gente pode corrigir os erros. E temos que ter muita seriedade porque só temos um ensaio aqui (Sapucaí). É no ensaio que a gente define tudo o que será levado para a Avenida no dia do desfile.

 

Evolução

 

Correta! Sem espaços entre as alas e uniforme na distribuição dos componentes dentro da mesma. O ritmo de desfile também foi continuo e regular. A Estácio de Sá gastou 51 minutos para passar pelo Sambódromo.

 

Com o enredo ''Um Rio, a beira mar vento do passado em direção ao futuro'', que será desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos, a Estácio de Sá será a sexta escola a desfilar no sábado de folia.

Comente: