Evolução da bateria e samba afinado com os componentes são destaques do ensaio da Mocidade

 

 

 

 

Detentora de uma das maiores torcidas do carnaval carioca, a Mocidade Independente de Padre Miguel sabe que precisa voltar a figurar pelo menos entre as seis primeiras colocadas na classificação final, fato que não ocorre desde 2003. Para que a Verde e Branco da Zona Oeste volte aos dias de glória é necessário bastante trabalho na capacitação de seus quesitos e o ensaio de rua que a Mocidade faz todos os domingos, no trecho entre a Praça Guilherme da Silveira e a sua quadra, torna-se determinante.

 

Vídeo do ensaio da Mocidade

O site CARNAVALESCO esteve presente no último domingo ao local e presenciou o rendimento da escola em seu primeiro ensaio de rua visando o Carnaval 2012. Apesar da estreia do treino, o ensaio contou com boa presença de componentes, que mostraram estar com a letra do samba bem afiada. A obra mostrou bom rendimento interpretada por Luizinho Andanças e o andamento da bateria também foi satisfatório. Aliás, é nítida a evolução da bateria da Mocidade no que diz respeito à padronização da batida de caixa e dos surdos de terceira.

A organização do ensaio também é um ponto alto. Ao longo da via, a diretoria espalha alguns cartazes simulando as cabines de julgadores e, os dois recuos de bateria, além da largura da pista, têm medidas bem semelhantes as do Sambódromo. O diretor de carnaval da escola, Ricardo Simpatia, explicou como o treino é encarado pela Mocidade.
 
– Principal objetivo é mostrar a todas as pessoas envolvidas no desfile a harmonia e o conjunto da Mocidade. Esse treino é importante para quando chegar no dia do desfile não ocorrer nenhuma surpresa negativa. Calculamos as áreas de cada cabine de julgador, o espaço físico entre as alas e contamos com a força da comunidade todos os domingos.

Os treinos acontecem todos os domingos, a partir das 19h, até o carnaval, exceto nas semanas em que a Mocidade ensaiará na Marquês de Sapucaí. Apenas o ensaio geral não será realizado na Praça Guilherme da Silveira, ele acontecerá no Ponto Chic, também em Padre Miguel. A escola levará para a Avenida 22 alas de comunidade, 18 comerciais e a ideia é fazê-las participarem de todos os ensaios de rua até o carnaval. O treino dura 80 minutos e, de acordo com Ricardo Simpatia, sempre que necessário, paralisações são feitas para a correção de algumas falhas.

Um fato particular à Mocidade e a outras agremiações é a ausência dos ensaios técnicos de quadra durante a semana. Ricardo Simpatia explica a razão da opção.
 
– Nós fazemos esses ensaios na quadra aos sábados, durante o ensaio comercial da escola. Na quarta-feira é dia do ensaio de bateria. Se colocássemos as alas para ensaiar neste dia estaríamos atrapalhando a bateria, que precisa trabalhar a parte técnica.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Casal do Grupo Especial há mais tempo dançando junto, Róbson e Ana Paula levam para a Marquês de Sapucaí toda a sintonia e sincronismo de uma parceria que já dura 22 anos na Avenida e 16 anos de matrimônio. O site CARNAVALESCO conversou com os estreantes na defesa do glorioso pavilhão da Mocidade Independente de Padre Miguel, que revelaram como estão se preparando nos ensaios técnicos da escola para conseguir todas as notas dez mais uma vez.
 
– Esse ensaio serve mais para pegarmos resistência, pois a nossa coreografia ficará guardada para o dia do desfile. Este ano estamos fazendo um trabalho mais especializado com um profissional e começamos a ensaiar a coreografia ainda antes da escolha do samba, mas depois da escolha demos uma lapidada e integramos coisas que fazem referência à letra do samba. É um trabalho novo. Sempre temos essa preocupação e estreando numa escola como a Mocidade não poderia ser diferente, estamos muito felizes por estar na Mocidade e temos a vontade de brilhar eternamente em conjunto com a estrela guia de Padre Miguel – revelou Ana Paula.

Já Róbson destacou a importância do treino na rua para que o casal pegue ainda mais intimidade com a comunidade, sempre presente aos treinos da escola.
 
– Esse primeiro contato é muito importante para passarmos confiança e mostrar o nosso trabalho. Já começamos também o nosso ensaio na Marquês de Sapucaí, onde vamos duas vezes na semana. Lá ensaiamos a coreografia oficial – disse Róbson, que é um dos funcionários da reforma do Maracanã.

O casal também agradeceu ao carnavalesco Alexandre Louzada pela maneira com que o profissional vem tratando a fantasia que eles desfilarão. Sem entrar em detalhes, Ana Paula confidenciou que a sua saia terá efeitos bem diferentes dos já vistos na Marquês de Sapucaí. Róbson exaltou a antecedência com que a dupla conheceu o desenho da indumentária e comemorou o fato de poderem opinar.

Outro assunto abordado por Ana Paula foi a preparação paralela que é feita pelas portas-bandeira no carnaval atual. Ela não esconde que acha importante, mas confessou que precisou parar com a musculação.
 
– Estava ficando muito forte. Conversei com o Róbson e achei melhor parar para não prejudicar a nossa dança. Faço massoterapia, drenagem linfática e temos acompanhamento rigoroso de um cardiologista, que nos orienta bastante para alcançarmos o melhor rendimento.

A Mocidade será a quarta escola a desfilar no domingo de carnaval com o enredo 'Por ti, Portinari, rompendo a tela, a realidade', desenvolvido pelo carnavalesco Alexandre Louzada, que também estreia na escola.

Comente: