Faltou verde e branco! Baianas do Império Serrano lamentam ausência das cores tradicionais em fantasia

Por Vinicius Vasconcelos

baianasAs tradicionais baianas do Império Serrano desfilaram com o sorriso amargo no retorno da escola ao Grupo Especial. O motivo: a fantasia não continha o tradicional verde e branco, tão aclamado e admirado por todos os torcedores. A equipe do site CARNAVALESCO apurou com algumas integrantes que explicaram que apesar da falta das cores originais, o dourado também representa de alguma forma a Serrinha, por ser imponente.

– Nós sentimos falta do verde e branco, mas se é dentro do enredo não podemos fazer nada. Gostamos muito do dourado, mas as nossas cores fazem falta. Pra ser bastante sincera, estou com muito medo. Se no regulamento fosse somente uma escola rebaixada tudo bem, mas duas pode ficar bem complicado pra nós. Infelizmente, desfilamos apreensivos o tempo inteiro – contou Maria Lúcia dos Santos, que desfila desde 1965.

Para Elizebeth Galvão, que desfila pela primeira vez no Império, a falta da paleta de cores tradicional está na moda no carnaval atual.

– O coração dói demais por ser a primeira vez, mas nem todas as escoals usam as cores tradicionais. O verde e branco faz falta, mas está na proposta do estilo da escola. O brilho do dourado representa a riqueza do Império, isso é válido.

Filha de um dos fundadores da escola, Odilamar Pereira, não aprovou a decisão de Fábio Ricardo.

– Gosto muito do amarelo, mas nossas cores são tradição, isso não se muda. Não aprovo isso. O verde e o branco poderiam ter representado muito bem o nosso retorno ao Especial, espero não chorar na Quarta-feira de Cinzas – finalizou.