Fãs de Miguel Falabella, componentes vibram com o enredo da Unidos da Tijuca

Por Geissa Evaristo

amigamiguelA Unidos da Tijuca pediu licença aos deuses das artes e desfilou com o enredo “Um coração urbano: Miguel, o arcanjo das artes, saúda o povo e pede passagem”, em homenagem ao “artista multimídia” Miguel Falabella. Componentes da escola vibraram com a escolha do enredo.

Com mais de 30 anos de carreira, Miguel se consagrou no campo celeste do humor por suas criações repletas de referências aos dilemas da sociedade brasileira. Além de todos os ofícios que desempenhou ao longo da carreira, Falabella também se envolveu profundamente com o carnaval carioca. Figura presente na Marquês de Sapucaí, principalmente nos anos 90, foi destaque, carnavalesco, dirigente.

Abrindo os desfiles da segunda-feira de carnaval, os foliões tijucanos cantaram e engrandeceram toda essa trajetória na Marquês de Sapucaí. Wilser Nigliaty, componente da escola, ator e amigo do grande homenageado contou ao site CARNAVALESCO toda a emoção de exaltar Miguel na Avenida.

– Sou amigo do Miguel Falabella não só nas redes sociais, mas também profissionalmente. Fui stand by de Sidney Magal no programa Toma Lá da Cá. Aqui na escola eu já desfilei no carro abre-alas e em ala. O Miguel é fantástico em tudo que faz. O último programa dele “Brasil à Bordo” eu não tive oportunidade de participar, infelizmente. Acredito que a Tijuca venha para disputar o título mesmo, porque Miguel é carismático, é um ótimo profissional, um cara mutimídia que faz tudo ao mesmo tempo. A gente está muito feliz com esse enredo e eu estou muito feliz em participar desse projeto na ala “ Gaiola das Loucas”. Além de ser um prazer, é um privilégio honrar Miguel Falabella e a Unidos da Tijuca – se emociona Wilser.

amigamiguel2Nabil Habib, destaque da Unidos da Tijuca desde 2014 é só elogios ao artista, enredo da escola que acompanhou todo o pré-carnaval frequentando ensaios de quadra e rua “jogado” nos braços do povo.

– Miguel é um gênio, cria personagens inusitados do nosso dia a dia com muito humor, técnica e respeito para todos os tipos de classes sociais. Do primeiro ao último ensaio ela estava lá. Até na leitura do enredo ele estava presente. Foi para o barracão, visitou todos os carros, tinha curiosidade em saber o que fazia e o que deixava de fazer. Vestiu de verdade a camisa da Unidos da Tijuca. Está sendo muito bom. Foi com muita vontade e força para fazer uma reviravolta ao acontecido no carnaval do ano passado que pisamos na Sapucaí – explica o destaque que gastou cerca de R$ 50 mil reais para brilhar na alegoria da agremiação.

Componente da escola desde a Tijuquinha do Borel, Luiza Lopes de 18 anos, viveu a felicidade de ver seu ídolo se tornar enredo da sua escola de coração.

– Desde sempre assisto Miguel nas novelas, no “Sai de Baixo”, no “Toma lá da Cá”, sempre acompanhei. Agora vejo Miguel se divertindo na quadra, nos ensaios. Ele passa no meio da gente, brinca, anda de um lado para o outro, participa e isso é fantástico, é isso que o mais vale na verdade. Com Miguel mostraremos a nossa força e espero que a gente ganhe – deseja a tijucana.

amigomiguelPara a componente de ala, Dalila Reis, de 64 anos, cinco deles dedicados à Unidos da Tijuca, a escola acertou em escolher Miguel como enredo.

– Adoro tudo do Miguel, principalmente o humor e a inteligência dele. Eu gravo suas mensagens no final do programa Vídeo Show. Adoro “Sai de Baixo”, “Pé na Cova”… pra mim Miguel é um artista completo. Simpático, receptivo. Às vezes que encontramos com Miguel no ensaio da Tijuca o abraçamos, tiramos fotos. Adoro a humildade de Miguel e por isso hoje estou com o samba-enredo da ponta da língua. A nossa ala deu show – avalia a componente tijucana de coração.

A Unidos da Tijuca abriu a noite de desfiles de segunda de carnaval com o enredo “Um coração urbano: Miguel, o Arcanjo das Artes, saúda o povo e pede passagem” de autoria do trio de carnavalescos Annik Salmon, Hélcio Paim e Marcus Paulo.