Final da Mangueira: parceria de Lequinho pede respeito aos sambistas

mangueira-samba-1Em 2018 a Mangueira vai brincar na avenida, com dinheiro ou sem dinheiro. E a parceria atual campeã, formada pelos compositores Lequinho, Júnior Fionda, Alemão do Cavaco (estreante no time), Gabriel Machado, Wagner Santos, Gabriel Martins e Igor Leal, vai tentar a vitória construindo um samba como uma forma de protesto, pedindo respeito a todos os sambistas. Confira a entrevista que Lequinho concedeu ao site CARNAVALESCO.

– Porque o seu samba merece ser campeão?

Lequinho: “O nosso samba reúne todos os requisitos para ajudar a Mangueira a fazer um grande desfile. É poético, conta perfeitamente o enredo, é aguerrido, toca o coração de todo Mangueirense e, erguendo a bandeira do samba, dá voz a todo sambista.”

– Qual sua parte predileta do samba e porque?

Lequinho: ” ‘Vem! Pode chegar que a rua é nossa, mas é por direito. Vem vadiar por opção, derrubar esse portão, resgatar nosso respeito.’ O samba é arte, é cultura, é do povo! Creio que esses versos transmitem o sentimento de todo sambista. Nós não queremos favor algum, nós queremos respeito.”

– Quanto em média a parceria gastou incluindo a final e o que pretende apresentar na grande decisão?

Lequinho: “Algo em torno de 65 mil reais. Só posso adiantar que será uma grande festa, uma reunião de sambistas e de bandeiras.”