Final do Império da Tijuca: confira a entrevista com a parceria de Gallo e Paulo Bispo

O samba de Gallo e Paulo Bispo está na grande final do Império da Tijuca. Neste domingo a obra criada pelos amigos pode se tornar o hino oficial da agremiação para o carnaval 2018. Em conversa com o site CARNAVALESCO, Gallo contou que está feliz e confiante: “A comunidade nos abraçou. É muito gratificante ver as pessoas da escola cantando a nossa obra.”.

Um samba forte e com letra marcante é assim que Gallo define a obra criada com Bispo e participação especial de Marquinhos Gordão.
– Merecemos ser campeões porque eu e meu parceiro Paulo Bispo fizemos um belo trabalho inclusive abraçado pela comunidade. Se prestarmos atenção o samba é cantado por todos da comunidade e do asfalto. Um samba de força, belíssima letra, emotivo e enquadrado no enredo – afirma o compositor.

Questionado qual a parte que mais gosta em seu samba, Gallo afirmou que é difícil escolher um único trecho preferido, mas confessou que tem predileção pelo trecho: “Traz o orin dentro de si a resplandecer/ toda fartura, toda quentura a nos aquecer/meu samba vem clamar em oração/ que seu calor esteja em cada oração/ Traduz um orixá com calor intenso/ O sol, a febre, o suor a fartura…”

– Olha o samba todo é gostoso de cantar, quem está participando sai com o sentimento de que cantaria até amanhã de manhã, mas não vou ficar em cima do muro. A parte que mais gosto é o trecho que começa com o verso “Traz o orin dentro de si a resplandecer…” Gosto muito dessa parte porque mostra como realmente a escola tem que vir, vibrante, quente e com canto forte – aponta.

Apesar de ser um veterano em disputa de samba no Império da Tijuca, Gallo aponta esta obra como o melhor trabalho feito até aqui e revelou ainda que ficou surpreso com o carinho recebido da comunidade do Morro da Formiga.
– A comunidade e o povo do asfalto se uniram pra nos ajudar, nem eu esperava essa recepção. São anos e anos fazendo samba no Império da Tijuca e com sinceridade eu digo, nunca vi igual é o samba mais bonito que fizemos, o que mais a comunidade abraçou. É muito gratificante ver um trabalho ser cantado por pessoas de lá e da rua, juntos. Essa escola te ensina muita coisa – frisou Gallo, que para a grande final pretende fazer uma grande festa na quadra.

– O que vamos levar pra quadra nem eu sei mais! (risos). Vamos levar alegria e samba no pé, o canto forte eles garantem pois são eles que fazem o show e eu vou no embalo – brinca o poeta que faz questão de agradecer o carinho recebido do público e dos amigos que o incentivaram a participar da disputa.

– Obrigada povo da Formiga e do asfalto, vocês são a essência da escola. Agradeço também ao parceiro Paulo Bispo e todos que nos ajudam no palco: Julio Negao, Carlos Junior, Leandro RC e Renner. Sem vocês esse samba não teria sentido – finaliza.