‘Foi maravilhoso, tudo estava perfeito’, diz coreógrafo da comissão de frente da Cubango

 

 

O coreógrafo da Comissão de Frente da Cubango, Alexandre Henrique, afirmou que a falta do tripé não atrapalhou a apresentação do grupo.

– Foi maravilhoso, tudo estava perfeito. O tripé não fez falta, pois era um elemento cenográfico da Comissão, tanto que os jurados não perceberam" – explicou.

A comissão apresentou operários com vestimentas futuristas. Os robôs se montavam e desmontavam.

– Tinha que ser futurista porque o barão era um homem a frente do seu tempo – explicou.

Alexandre ainda elogiou a cara nova do Sambódromo.

– Senti uma energia maior porque tem mais público. O som também melhorou muito – finalizou.

Comente: