Grupos A e B podem ser unificados em 2014

O Grupo de Acesso A com oito escolas, assunto abordado pelo presidente da Liesa, Jorge Luiz Castanheira, e pelo presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Melo, na última semana, ganhou eco na voz da Lesga, entidade que rege os Grupos de Acesso A e B. A proposta, porém, não fica somente nessa mudança, ela faz parte de um pacote de medidas, abordado pelo presidente da Lesga, Reginaldo Gomes.

De acordo com o dirigente, a proposta da entidade é que no ano de 2014 surja no carnaval carioca a 'Série Ouro', que seria a junção dos dois grupos. Reginaldo afirmou que a ideia é fazer um grupo forte com 16 agremiações desfilando na sexta e no sábado de carnaval.

– Queremos um carnaval crescente e cada vez mais forte. Temos essa proposta, mas ela está condicionada à volta do acesso e descenso de duas agremiações de cada grupo. É um pré-acordo, feito com a Liesa e a Riotur. Isso dá uma oxigenada nos Grupos de Acesso e permite que as escolas possam se estruturar, almejar o Grupo Especial. Tudo isso será apresentado num seminário que organizaremos no mês de janeiro. Desta forma, seria muito melhor para a TV que fosse transmitir o evento por exemplo.

Entre as propostas que serão expostas no encontro está também a construção da Cidade do Samba 2. Reginaldo Gomes adiantou que a entidade já tem até um terreno para indicar.

– Com as 16 escolas, facilitaria até a questão da Cidade do Samba 2, já que fazer um complexo para mais de 20 escolas fica realmente complicado. O terreno que temos para indicar fica na rua Prefeito Olímpio de Melo, em Benfica, próximo à Avenida Brasil. Ele tem 20 mil metros quadrados e lá funcionava uma metalúrgica. As escolas do Grupo de Acesso merecem um lugar para a produção do carnaval.

A mudança de dia de desfile do Grupo B para sexta-feira de carnaval, de acordo com Reginaldo, só deverá acontecer, caso todos os órgãos envolvidos entrem em acordo, a partir de 2014, com a implementação da 'Série Ouro'. Apesar de projetar um futuro próspero no que diz respeito aos barracões das agremiações da entidade que administra, Reginaldo sabe que o presente é preocupante, já que a Acadêmicos do Cubango é mais uma escola a receber ordem de despejo de seu atual barracão. Ele falou também sobre a mudança para o galpão apontado pela Prefeitura no bairro do Caju.

– Infelizmente a Cubango recebeu também, já estamos nos movimentando para ajudar o presidente Pelé. Quatro escolas estão lá no Caju: Mocidade de Vicente de Carvalho, Unidos de Vila Santa Tereza, União de Jacarepaguá e Unidos de Padre Miguel. Falta apenas uma alegoria da Unidos de Padre Miguel e da Vila Santa Tereza ir para lá, estamos na dependência da instalação de uma cobertura, para que os carros não fiquem expostos. União do Parque Curicica e Difícil é o Nome não quiseram ir e estão procurando um novo espaço.

Venda de ingressos e lançamento do CD

O dirigente revelou também que as vendas das frisas para o desfile de 2012 do Grupo de Acesso devem começar no mês de janeiro, após as vendas das arquibancadas do Grupo Especial, já que a Lesga utiliza o mesmo sistema da Liesa. Já o CD oficial, poderá ser lançado com grande festa popular na quadra do Salgueiro.

Estamos tentando lançar o CD com uma festa na quadra do Salgueiro. Seria uma feijoada com o preço de entrada bem popular e apresentação das escolas, mas não está certo, ainda vamos conversar com a diretoria do Salgueiro. Ao todo, nós gastamos R$ 60 mil na produção dos dois CD´s, que serão vendidos separadamente. Cada escola o venderá em sua quadra e acredito que o preço não ultrapasse a faixa de R$ 10,00. A ideia é começar a comercializá-lo na primeira quinzena de dezembro – afirmou.

Comente: