Ilha reduz alas comerciais e espera canto mais forte já neste domingo

 

 

Desde que retornou ao Grupo Especial, em 2010, a União da Ilha do Governador não passou grandes sustos para se manter na elite do carnaval. Pelo contrário, com organização e investimentos conseguiu se firmar na zona intermediária da tabela de classificação e o próximo passo é tentar ao menos uma vaga no desfile das campeãs. Para alcançar o feito, a escola tomou uma medida já adotada por outras coirmãs: reduzir o número de alas comerciais. Os resultados podem começar a ser percebidos já no ensaio técnico do próximo domingo, a partir das 20h30, na Marquês de Sapucaí.

 

As palavras de Marcio André, diretor de carnaval da agremiação, soam empolgadas e esperançosas de um grande rendimento insulano no Carnaval 2014, a começar pelo treino do próximo final de semana.

 

– O nosso samba é muito bom. Tem uma melodia diferenciada e um lirismo que não é visto em todo o samba. A comunidade o abraçou ainda na disputa e fica fácil percebermos quando ela está empolgada. Ela também abraçou o nosso enredo, o que é muito positivo, a comunidade está acreditando num grande desfile da União da Ilha. Somado a isso, reduzimos de 15 para cinco o nosso número de alas comerciais. Hoje é uma escola muito mais equilibrada. Infelizmente, com aquela quantidade de alas comerciais, era impossível sabermos como a escola ia se portar na Avenida – explica.

 

O tema que a Tricolor Insulana levará para a Marquês de Sapucaí fala sobre os brinquedos e será desenvolvido pelo carnavalesco Alex de Souza. Marcio André considera que o enredo tem '' a cara da União da Ilha''.

 

– Temos feito ensaios de rua bem vibrantes aqui na Ilha e o canto da escola está se desenvolvendo muito bem. Tenho certeza que vamos fazer um grande carnaval. A bateria tem mantido o mesmo andamento do início ao fim e está bastante entrosada com o carro de som.

 

Apesar de o ensaio de rua de todas as quartas na Estrada do Galeão não dar a mesma dimensão da Avenida, como o próprio Marcio André define, a escola não se preocupa com a evolução no ensaio técnico.

 

– Não temos errado nesse ponto. Tecnicamente estamos fazendo desfiles perfeitos com relação a isso O que estava faltando era mais canto e agora teremos uma grande melhora. Na rua, percebemos que a comunidade está acreditando no projeto de 2014 da União da Ilha. Tem ano que o componente só está ali porque torce pela escola, mas dessa vez está mais empolgado – revela Marcio André, que estimou em cerca de quatro mil componentes na Avenida durante o ensaio. 3.300 que desfilarão no chão e mais 700 que virão nas alegorias.

 

Destaques

 

Será o primeiro ensaio público na Marquês de Sapucaí com a Baterilha sendo comandada pelo mestre Thiago Diogo, que estreia na agremiação em 2014. Marcio André falou sobre o reforço insulano.

 

– Olha, acho que todos os nossos setores irão causa boa recepção do público no ensaio e no desfile, mas aposto na bateria, que tem feito ótimos ensaios. Ela vai surpreender.

 

Buscando o primeiro título de sua história no Grupo Especial, a União da Ilha do Governador será a segunda escola a desfilar na segunda-feira de folia.

 

Comente: