Imperatriz capricha no ensaio, acerta na primeira parte e na segunda metade treina seus componentes

Quem enfrentou a chuva e foi ao Sambódromo, na noite deste sábado, viu uma "nova" Imperatriz Leopoldinense no seu primeiro ensaio técnico para o Carnaval 2012. Após alguns anos foi possível perceber uma escola treinando realmente na pista, sem medo de ser feliz e cantando com alma e coração o samba-enredo sobre Jorge Amado.
 

* Veja aqui no vídeo como foi o ensaio da Imperatriz
 

– Não sei como foi o ensaio (risos). Na verdade, eu vim na frente da escola e o que pude ver foi muita alegria e os componentes reagindo bem ao samba. Acho que foi bom. Vou saber da opinião de outras pessoas da escola, mas estou feliz com esse ensaio. A bateria parou porque eu mandei. Foi proposital. Quis fazer com que o componente ganhasse um novo ânimo. Resolvi fazer algo diferente – afirmou Wagner Araújo, diretor de carnaval.
 

* Veja aqui galeria de fotos do ensaio da Imperatriz

Pode-se dividir a análise do ensaio em duas partes: a primeira com a comissão de frente brindando o público com uma coreografia especial, componentes cantando o samba (diferente de outros anos ninguém estava lendo a letra), alegria e desembaraço entre os componentes nas alas, a organização sem rigidez, o casal mestre-sala e porta-bandeira ensaiando à frente da bateria, que com novo comandante fez bonito e não deixou saudade para o passado. E na outra parte, por opção da escola, o carro de som parando e a bateria também e o samba apenas na voz dos componentes. Houve desencontro e susto, mas foi realmente um ensaio para ver quem estava cantando e como seria o comportamento da agremiação. Atitude da direção mostra o comprometimento com o sucesso no desfile e a total confiança na importância de usar o ensaio para treinar realmente.
 

* Vídeo: veja como foi a performance da bateria no ensaio


Na comissão de frente, comandada por Alex Neoral, que no Carnaval 2011 surpreendeu positivamente, não passou em branco pela pista. O grupo criou uma coreografia apenas para homenagear o público presente. – Hoje o ensaio serviu mais para a comissão de frente marcar o tempo e ver o acompanhamento de alguns trechos da coreografia com a bateria, já que a gente ensaia com o CD, mas aqui o andamento é outro. Também é importante para os rapazes que nunca desfilaram e estão estreiando na comissão. São 15 bailarinos homens, que estão ensaiando cinco vezes na semana, quatro horas por dia – contou o coreógrafo.


Já nas primeiras alas foi possível ver os componentes da Imperatriz Leopoldinense felizes com o samba-enredo para o Carnaval de 2012. Além disso, a escola conseguia evoluir com organização e ainda deixando o componente solto para brincar e sambar. Destaque para a Ala das Baianas, que passou cantando o samba inteiro e girando sem parar pelo Sambódromo. No carro de som, o talento do intéprete Dominguinhos do Estácio falou mais alto. Com excelentes auxiliares, o cantor pode interpretar com maestria o samba e impulsionar o componente.


Diferente de 99,9% das escolas, a Imperatriz "ousou" voltando ao passado e trazendo seu casal de mestre-sala e porta-bandeira, Phelipe Lemos e Rafaela Teodoro, veio à frente da bateria. Detentores do prêmio Estrela do Carnaval 2011, oferecido pelo site CARNAVALESCO, na categoria Revelação, a dupla mostrou que já pode ser apontada como uma das melhores do carnaval carioca. Os dois dançaram muito e cheios de vibração durante todo o ensaio técnico. Para ficar ainda mais dentro do enredo, a porta-bandeira mudou o penteado e fez uma homenagem para Bahia.


– Nós tínhamos a intenção de fazer, neste primeiro ensaio, pelo menos uma coreografia em uma cabine. E nós conseguimos fazer a coreografia perfeitamente em duas cabines. Agora, nós vamos limpar a coreografia, ver o que deu certo e o que não deu e aparar as arestas para o próximo ensaio. Ano passado nós viemos na frente da escola e esse ano nós vamos vir na frente da bateria, então é uma emoção diferente e uma responsabilidade ainda maior – disse Rafaela, que foi complementada pelo seu mestre-sala.
 
– Esse ano promete muitas novidades: primeiro, o novo Sambódromo, com arquibancadas dos dois lados, me deu a impressão de que dimensão do espetáculo é ainda maior. Ainda tem o fato de eu e a Rafaela virmos à frente da bateria, que irradia energia e emoção o tempo todo. O saldo desse primeiro ensaio é bem positivo, tudo aquilo que a gente planejou deu certo.


Ainda à frente da bateria estava Luiza Brunet, a rainha. Com um vestido longe, adereço de cabeça e muita beleza, ela fazia referência a Yemanjá. Cheia de intimidade com a Passarela do Samba e com os súditos, Luiza distribuiu sorrisos e com muito carisma foi aplaudida pelo público. Destaque que o samba-enredo estava na ponta da língua e sem pular nenhuma parte.


Um dos momentos mais esperados do ensaio, a bateria da Imperatriz continua perfeita. Mesmo após a saída conturbada de mestre Marcone, a turma de Ramos ainda sabe fazer ritmo com qualidade. Mestre Noca comemorou o treino e suas bossas.

– Parece que o coração vai sair pela boca, está disparado. Gostei bastante da bateria, melhor impossível. Basta você ver o nosso ambiente para constatar que não existe nenhum problema de relçacionamento. Gostei muito do andamento e das bossas também.

Comente no espaço abaixo: