Império da Praça Seca tenta o ‘Tri acesso’ para estar na Sapucaí em 2013

Uma escola de samba com pouco tempo de existência, mas com uma caminhada vitoriosa até aqui. Este é o Império da Praça Seca, que foi fundado há apenas dois anos e já conquistou dois acessos (com o vice-campeonato do Grupo RJ-4 em 2010 e a vitória no Grupo D em 2011).

Em 2012, a escola apresenta o enredo "Os Grandes Impérios". Em entrevista ao CARNAVALESCO, o presidente da agremiação, Sandro Avelar, contou como o Império da Praça Seca pretende fazer seu desfile. "Em 2012, nossa escola contará as sagas e conquistas dos impérios ao longo da historia da humanidade. Vamos falar de impérios marcantes, como o chinês, o egípcio e o romano", explica.

A agremiação reservará a reta final de seu desfile para falar do Império Brasileiro, fazendo uma brincadeira com a maior festa popular do mundo e homenageando outras escolas de samba. "Vamos iniciar o reinado do Rei Momo no Império do Carnaval, onde vamos lembrar das escolas de samba que levam Império no nome, o Serrano e o da Tijuca. Vamos fazer um belo desfile e confiamos na conquista da vaga no grupo B do próximo ano", afirmou Sandro Avelar.

O G.R.E.S. Império da Praça Seca, quarta escola a desfilar no domingo de carnaval, contará com 1000 componentes em seu desfile, além de dois carros alegóricos e 2 tripés. Ainda segundo a presidênciada escola, todas as alegorias já foram concluídas e, até dia 7 de fevereiro, as fantasias estarão começando a ser distribuídas entre os integrantes da escola.

Conheça a letra do samba-enredo

Autores: Igor Leal, Fadico, Eli Penteado, Hélio do Bar, J. Luiz, Jonatas Miguel & Jorge Matias de Oliveira

Intérpretes: Leozinho Nunes, Hudson Luiz e Fabinho Souza

Terra de um dragão onipotente
E no Japão um sol nascente
Divina arte oriental
O Egito, o Faraó unificou
O império, a Macedônia conquistou
Terra grega de nobre arquitetura
Na Idade Média alcançou seu esplendor
Tudo o que Roma desejou
Marchando ao mar cavalarias
Sob a luz anunciando um novo dia

Tapetes na Arábia se estendem ao meu chão
Nas terras de Osman um bride ao Sultão
Na Índia, grandes riquezas e fé
Na África, a crença e axé

Chego em plena morada do sol
Incas e astecas em um culto divinal
Maias de grandes construções
Mistérios das civilizações
Brasil de igualdade e braços fortes
Num grito de idependência ou morte
Na terra de Momo é festa, é carnaval
Brilham as coroas da Serrinha e da Tijuca
Imperial

Chegou o Império do Samba
Comunidade Guerreira
A Praça Seca vai te conquistar
Meu verde e branco hoje vai brilhar

Comente: