Império da Tijuca realiza ensaio correto, porém com poucos componentes e frio

"A Império da Tijuca em alto astral". Assim, diz o refrão do meio do samba-enredo da agremiação do morro da Formiga, primeira escola a treinar na noite chuvosa deste sábado e com um número pequeno de público na Marquês de Sapucaí. Porém, a agremiação não encorporou o que ela mesma cantava. Após fazer um desfile deslumbrante no Carnaval 2011 e ser cotada para retornar ao Grupo Especial, a verde e branca que amargou o 7º lugar, não mostrou a mesma garra vista no desfile do último Carnaval.
 

* Veja aqui o vídeo do ensaio técnico do Império da Tijuca
 
Ao iniciar o ensaio, o presidente Antônio Marcos Telles, o Tê, discursou: – Morro da Formiga, isso aqui é um teste e a prova final será no desfile oficial, dia 18 de fevereiro.Teremos um grande carnaval, uma grande comunidade e um grande samba. Na quarta de Cinzas, veremos o resultado – declarou. Após o treino, ele conversou com o site.
 

* Clique aqui e veja galeria de fotos do ensaio
 
– O ensaio foi nota mil. A escola veio forte, pesada mesmo. O canto foi bom e vocês vão ver, no sábado de carnaval, o Império da Tijuca ainda mais forte e, sem dúvida, brigando pelo título. Quem assistir a quinta escola do sábado de carnaval, que é o Império da Tijuca, vai pensar que é a escola que abre o Grupo Especial. Quem quer ganhar o carnaval vai ter que ganhar do Império da Tijuca. Por isso, eu peço que o componente chegue junto e acredite, pois nós estamos preparando um grande desfile – explicou o presidente Tê.
 
De acordo com a direção de carnaval, a agremaição distribuiu 1.500 camisas para o ensaio, mas se pode observar que a quantidade de presentes, era bem inferior a esse número. A escola cruzou a pista de desfiles bem pequena. A harmonia por sua vez, segurou o grupo, devido ao baixo número de componentes, o que acabou parecendo um ensaio longo e arrastado. A escola levou tripés para marcarem os espaços dos carros alegóricos. A comissão de frente, comandada pela coreografa Alice Arja, estreante na agremiação, não executou a coreografia oficial, porém os quinze integrantes homens e mulheres fizeram passos muito bem executados e empolgaram o público das frisas. Os rapazes vestiam figurino de duendes e as moças, de fadas.
 
– Muitos não sabem, mas eu já passei pela escola em 1996. Estou fazendo um trabalho no nível que a escola merece. O Império da Tijuca tem feito grandes carnavais, então é uma das mais esperadas no sábado de carnaval. Nós preparamos uma surpresa para o público que veio ao ensaio técnico, mas não foi a coreografia oficial. E a diretoria da Império da Tijuca, assim como a da Renascer, a outra escola onde sou coreógrafa, dá liberdade para trabalhar, então fica fácil de conciliar os ensaios e compromissos – explicou Alice Arja.
 
Atrás da comissão de frente estava Peixinho e Jaçanã, casal de mestre-sala e porta-bandeira. Peixinho, entrou no lugar de Mosquito, antigo par de Jacanã, que deixou a agremiação para se tornar 2º mestre-sala da co-irmã do mesmo bairro, Acadêmicos do Salgueiro. O casal se apresentou corretamente em todas as cabines, porém nenhum passo oficial foi revelado, eles realizaram apenas a fazer o famoso "feijão com arroz".
 
– Eu pensei que fosse chover, mas a gente passou tão bem, tão descontraído, no clima do enredo mesmo. Para não correr o risco de escorregar, devido ao piso molhado, eu desfilei com uma sapatilha. Hoje nós não mostramos a coreografia oficial, ficamos no 'arroz com feijão', mas o público pode certeza que a apresentação que nós estamos preparando vai agradar bastante – disse a porta-bandeira.

Mesmo com a escola reduzida, a harmonia não conseguiu organizar por completo o ensaio. Também aconteceram dificuldades em preencher o espaço da Avenida. Algumas alas estavam soltas demais e embolaram-se umas nas outras. Fora isso, a escola passou correta, mas tímida. O que se viu foram componentes desanimados, salvos por alguns que entoavam a letra do samba do início ao fim. A grande maioria por sua vez só "explodia" nos refrões. Faltou a agremiação da Formiga um pouco mais de alegria e de evolução.

– Na minha opinião e na visão do diretor de harmonia, Magrão, foi um bom ensaio. É claro que a chuva nos prejudicou um pouco. Faltaram componentes e a escola apresentou um contingente abaixo do esperado. Apesar disso, nos apresentamos de forma coesa e satisfatória. No Grupo de Acesso A é difícil fazer com que o componente tenha uma frequência legal nos ensaios. É uma pena, acho até que existe um preconceito bobo quanto a isso. Não tem porque, quem desfila no Grupo Especial é o mesmo componente do Grupo de Acesso – afirmou Sérgio Costa, diretor de carnaval do Império da Tijuca.

Chamada de Sinfonia Imperial, a bateria comandada por Mestre Capoeira apenas cumpriu o seu papel, deixando o público carente do tradicional show que os ritmistas da verde e branco vinham dando nos últimos anos. A ala de tamborins parecia grande demais para a quantidade de instrumentos distribuidos e as caixas poderiam ter sido melhores equilibradas. Na retomada das duas bossas em frente ao setor 7, a bateria retornou um pouco à frente e na bossa da cabeça do samba em que as caixas marcam o tempo, embolou ligeiramente. Destaque para os surdos de terceira e pela inovação do mestre em suas bossas. Laynara Telles, filha do presidente Tê, reinou por mais um ano a rainha de bateria. Como de costume, a rainha brilhou com samba no pé e sorriso no rosto. O carro de som liderado pelo intérprete Pixulé também passou bem.
 
– Gostei bastante do ensaio. A minha bateria tem essa pegada forte mesmo e não tenho medo de ousar. O papel do mestre de bateria é pegar o samba e torná-lo ainda mais atrativo com um bom andamento e uma bateria que empolgue o público. Tenho uma boa base de ritmistas  da casa e estou contente com o nosso rendimento hoje – analisou mestre Capoeira.
 
A escola da Formiga retorna para a Marquês de Sapucaí já para o seu desfile oficial, no sábado de carnaval, 18 de fevereiro, quando buscará o campeonato com o enredo " Utopias – Viagem aos cofins da imaginação" do carnavalesco Severo Luzardo.

Comente no espaço abaixo: