Indecisa entre os cinco finalistas e com a presença de Neymar, Grande Rio escolhe samba para 2016

Alô, Caxias! Hoje é dia de a Grande Rio escolher o seu samba para o Carnaval 2016, quando homenageará a cidade de Santos, no litoral paulista. Concorrendo ao posto de hino oficial da escola, cinco obras estão no páreo como finalistas e se apresentam na quadra da escola na noite da grande decisão. Além da escolha, a noite também será marcada pela coroação da nova rainha de bateria da agremiação, Paloma Bernardi. Em meio à indecisão quanto ao samba correto para o próximo carnaval, a diretoria da Grande Rio optou por levar cinco obras à final, um número incomum em meio à tradição da disputa em outras escolas. O diretor de carnaval da escola caxiense, Ricardo Fernandes, contou ao CARNAVALESCO que a decisão foi tomada para que nenhuma parceria fosse injustiçada:

* OUÇA AQUI OS SAMBAS FINALISTAS

– Optamos por cinco sambas para essa final porque ainda temos dúvidas e não queríamos ser injustos como nenhuma das parcerias que seguem concorrendo. É um direito da escola ter cinco sambas na final. Considero a safra produtiva, uma das melhores da escola nos últimos anos. Considero a participação de compositores de Santos na nossa disputa muito produtiva também. A Grande Rio tem uma ala de compositores aberta e esses compositores chegaram até nós por causa do enredo. Essa disputa de samba foi uma surpresa muito agradável – disse Ricardo.

* LEIA AQUI: Internautas apontam parceria de Márcio das Camisas favorita para vencer na Grande Rio

A participação dos compositores santistas foi, realmente, um dos destaques do processo de escolha: na final desta noite, duas das cinco parcerias contam com compositores da cidade homenageada na parceria. Para o carnavalesco Fábio Ricardo, as cinco obras da noite estão adequadas ao que foi proposto na sinopse desenvolvida por ele e pelo pesquisador Roberto Vilaronga para o enredo 'Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela Santos, e por ela me apaixonei…'. A sinopse buscou na fonte do Itororó um caminho para conduzir o passeio da Grande Rio pela história, características e virtudes de Santos. O enredo também passeia pelo time de futebol local, o Santos Futebol Clube e homenageia jogadores que fizeram história pelo clube, como Pelé e Neymar. O balanço positivo da safra, segundo Fabinho, é fruto de uma liberdade concedida aos compositores, o diferencial da preparação para a disputa de sambas:

* LEIA AQUI: Compositores da Grande Rio demonstram grande vontade de vencer disputa e prestar homenagem a Santos

– Todos os cinco sambas finalistas são aqueles que realmente podem fazer parte do carnaval da Grande Rio. Tanto eu quanto a diretoria tivemos um parecer comum sobre isso. O Ricardo Fernandes sempre consulta se os sambas estão dentro do enredo e da nossa proposta. A safra foi boa e me surpreendeu. Tivemos como diferencial os compositores livres para saírem um pouco da caixinha. Nesse carnaval, estamos todos lutando contra o tempo, porque os desfiles ocorrem no começo de fevereiro. Acho que na Grande Rio estamos todos juntos pelo mesmo ideal – define o artista.

Para orientar os compositores sobre o enredo da escola, Fabinho e Vilaronga se reuniam com a ala uma vez por semana, no intervalo entre a entrega da sinopse e a inscrição dos sambas. Toda segunda-feira à noite, na quadra da Grande Rio, a dupla dava dicas aos compositores e promovia o encontro chamado de 'tira-dúvidas'. O processo durou quase três meses e o resultado foi uma safra considerada a melhor da escola nos últimos anos, para a diretoria e para o carnavalesco. Além da difícil escolha, a noite de sábado guarda também a consagração de uma outra opção, feita pela Grande Rio em junho deste ano: a atriz Paloma Bernardi, anunciada em junho como nova rainha da Invocada, será coroada na final de samba da agremiação. Na ocasião do anúncio de seu novo cargo na escola, Paloma ressaltou que será ainda mais presente na preparação para 2016: 

– Agora, minha participação vai ser mais ativa. Em relação à presença nos ensaios não vai mudar muita coisa, já sou dedicada. Em todo projeto que entro, entro de cabeça. Mas minha entrega será ainda maior. É como se eu estivesse me preparando pra um trabalho, então meu projeto Carnaval já começou. Sempre vesti a camisa da escola, mas agora faço parte do coração da Grande Rio, que é a bateria – vibrou Paloma na época do anúncio, realizado em um jantar na Barra da Tijuca, com a presença do namorado Thiago Martins, do promoter David Brazil, do cantor Zeca Pagodinho, do mestre de bateria Thiago Diogo e do presidente de honra da escola, Jayder Soares. A atriz trocou a TV Globo pela TV Record nos últimos dias, onde interpretará a vilã de uma novela bíblica.

Parcerias promoverão grande festa com a cara de Santos na final

Buscando o bicampeonato após emplacarem o samba de 2015 em Caxias, a parceria dos compositores Rafael Santos, Lucas Donato, Gabriel Sorriso, Leandro Canavarro e Gustavo Dias adotou mais uma vez o apelido de 'Samba dos Moleques' e é com essa alcunha que se apresentará na quadra caxiense nesta noite. Conhecidos assim até pelos outros compositores finalistas, eles apostam no fato de serem uma parceria jovem para, novamente, serem campeões em uma escola que é uma das caçulas no carnaval carioca, conforme contou o compositor Lucas Donato ao CARNAVALESCO:

 – Acho que nosso samba deve ser escolhido, com todo respeito às outras parcerias, porque nós somos jovens e a Grande Rio é uma escola que almeja mostrar o quão jovem é. Nosso samba tem um jeito malandreado como o do ano passado, é alegre e feliz, assim como a escola. Minha parte favorita no nosso samba é a que tem os versos: 'A fé fez morada no meu coração, no meu caminhar pedi proteção', porque além de a gente ter muita fé na carreira e no bicampeonato, dois dias depois dessa final, é dia de Nossa Senhora Aparecida e essa parte é justamente sobre ela. Para compor, nos encontramos na minha casa umas três ou quatro vezes. Temos um grupo no WhatsApp onde trocamos muitas ideias. Marcamos alguns encontros em cima da hora porque queríamos finalizar o samba de uma vez. Trouxemos um carro de som com TV passando o clipe da nossa parceria para os arredores da quadra. Para a final, vamos ter a facilidade de ser um sábado para levar em média 500 a 700 pessoas pra quadra, para torcerem pela gente. Levaremos bandeiras e bolas pra nossa grande festa – revela Lucas.

A parceria dos compositores Paulo Onça, Licinho Jr, Marcelinho Santos, Rubens Gordinho e Gilney Bueno contou com ajuda santista: eles tiveram um compositor da cidade na parceria. Além disso, vão receber ônibus vindos de São Paulo, Minas Gerais e do próprio Rio de Janeiro para apoiá-los na final deste sábado. Na obra, o trecho em que o jogador Neymar é citado tem levantado o público na quadra, conforme contou Licinho Jr., um dos compositores da parceria: 

– Acho que temos um refrão com uma melodia muito bonita, ela tem um requinte que fascina. Ele começa com o verso 'A Grande Rio que me faz sonhar', em referência ao sonho do nosso samba estar na Avenida, da escola ser campeã, ou seja, engloba uma série de coisas. A parte em que falamos do Neymar levanta as pessoas e o pessoal na quadra brinca muito. Nós fizemos em torno de quatro reuniões para compor, na minha casa e na do Marcelinho. Temos um compositor de Santos envolvido na parceria. A gente deve levar em torno de mil pessoas pra final. Virão ônibus de São Paulo, de Macaé e de Além Paraíba com pessoas que já vem torcer pelo nosso samba há muitos anos. Vamos dobrar o número de adereços que levamos na semifinal para essa final. Já gastamos cerca de 45 mil reais com a disputa, e esse valor deve chegar a 51 mil com a final.

Para Márcio das Camisas, que integra uma parceria ao lado dos compositores Mariano Araújo, Competência, Kaká e Dinho, o samba composto por ele e pelos colegas foi aceito pelos segmentos caxienses. Ele conta com o apoio desta torcida, ao lado das cerca de mil a mil duzentas pessoas que pretende levar para a quadra em busca da vitória na disputa. O refrão do samba, 'Pisa forte, Grande Rio', virou hashtag e marca registrada da campanha que ele está fazendo para ser autor do hino da escola para 2016: 

– Acho um samba valente, todo pra cima. É notável que o samba não tem uma caída na segunda parte para ser levantado no refrão, como é de costume. O refrão principal virou slogan da nossa campanha: é o 'Pisa forte, Grande Rio'. Com a chegada do WhatsApp modernizando tudo, criamos um grupo. Só que não há o contato direto para compor e o calor humano é bom. Fizemos quatro encontros na casa de um dos parceiros, o Cacá. A apresentação vai ser como de costume, vamos manter o que nós fazemos e que está dando certo. A torcida é de casa, gosta da escola e é da comunidade, estão com a gente. Teremos novidades na nossa apresentação para essa final. Graças a Deus e a nossa obra, as pessoas aderiram e muita gente vai porque gostaram do samba. A estimativa de pessoas varia entre 1000 e 1200 pessoas. Samba é um quesito que você já sai de casa pensando nas notas e ele ainda influencia outros quesitos como harmonia e evolução. Gastamos em torno de 50 a 60 mil reais nessa disputa. 

Elias Bilico, compositor já consagrado na Grande Rio, está junto dos amigos Cunha Bueno, Henrique Tannuri, Moisés Neguinho e Dionízio para tentar vencer os quatro finalistas na decisão da Grande Rio. Eles vão trazer para a quadra da Grande Rio dois ônibus vindos de Santos, graças a presença de um compositor santista na parceria. O samba, que demorou um mês e meio para ser feito, foi fruto de encontros seguidos a cada semana, que continuaram a acontecer mesmo após a composição, para que eles pudessem ensaiar as apresentações para a quadra. Quem conta mais sobre o processo ao CARNAVALESCO é o compositor Dionízio:

– O nosso samba é completo e muito bom, desde o início até o final. Tem uma frase, que é 'O peixe salta do mar para o peito, é vitória, não tem jeito', homenageando o Santos Futebol Clube que é uma das minhas partes favoritas. Temos o nosso refrão com o 'Chuê chuê… chuá chuá' que também é muito marcante. Trata-se de um samba totalmente pra cima e fácil de cantar. Levamos quase um mês e meio pra poder fazê-lo. Nos encontramos sempre na casa do Elias Bilico, que é baluarte, meu amigo pessoal a quem sempre convido para compor. Nos encontrávamos de duas a três vezes na semana para isso e seguimos fazendo depois de pronto, para ensaiar para as apresentações. Temos levado bandeiras, 'pirulitos de bola' e na final vamos repetir isso. Temos colocado cerca de 250 pessoas na quadra, mas vamos tentar colocar mais na final, porque temos a ajuda de um dos compositores de Santos que trará dois ônibus de lá para a final. Gastamos acima de 40 mil reais com a disputa.

Ao lado dos compositores J.L Escafura, Rafael Ribeiro, Robson Moratelli e Toni Vietnã, o compositor Deré pretende superar a derrota do ano passado com uma vitória na homenagem a Santos. Definindo a parceria como o 'cavalo azarão' dessa disputa, ele conta que considera outros três sambas finalistas como possíveis campeões e destaca a menção do samba ao bonde como sua favorita na obra:

– O verso 'Se segura o bonde vai passar' no primeiro refrão é uma parte muito bonita do samba que faz referência aos bondes antigos. Para compor, tivemos muitos encontros bons e o apoio de amigos como o Lequinho e o Júnior Fionda, porque o samba hoje em dia é feito por várias pessoas.  Tínhamos pizza e churrasquinho – brinca Deré – A gente esse ano estamos como o cavalo azarão: no ano passado nos decepcionamos e acabou ganhando outro samba, mesmo nós achando que íamos ganhar. O samba dos Moleques ganhou e representou bem a escola. Esse ano estamos com o pé o chão. Teremos muita gente torcendo na quadra, levaremos de sete a nove ônibus. Acho que temos três sambas bons na disputa conosco, o da parceria do Lucas, o Bilico e o do Márcio da das Camisas e podem ser campões. Gastamos cerca de 55 mil reais com a disputa.  Eu sou chorão, então, vou me emocionar muito.

Serviço:
Final da disputa de samba da Grande Rio e coroação de Paloma Bernardi
Sábado, 10 de outubro 
Endereço: Rua Wallace Soares, 5 e 6 – Centro, Duque de Caxias
Abertura da quadra: 22h
Apresentação dos segmentos: 00h
Apresentação dos sambas finalistas: 1h
Previsão de anúncio: entre 4h e 4h30
Apresentação dos finalistas: 20 minutos para cada um. Estilo e ordem de apresentação serão definidos na hora.
Como chegar: A estação de trem Duque de Caxias, adjacente ao ramal Saracuruna, fica a cerca de 1km da quadra. No Terminal Rodoviário da Baixa, atrás da Central do Brasil, é possível encontrar linhas de ônibus em direção ao município de Caxias.
Táxi Centro: Cerca de R$ 62
Táxi Tijuca: Cerca de R$ 68
Táxi Zona Sul: Cerca de R$ 75