Jacarezinho já tem samba para homenagear Jamelão

A comunidade aplaudiu com emoção e o Unidos do Jacarezinho fez a festa na madrugada deste domingo para escolher o hino que a rosa, branco e verde abrirá os desfiles da Série A no próximo Carnaval. A parceria vencedora foi a de Andinho do Samba, André Fluído, Cadu Régis, Chiquinho Gomes, Leandro Partideiro, Marquinho e Robson Pereira, que recebeu 24 dos 28 votos válidos. O enredo da agremiação é "Puxador, não. Intérprete! Por mestre Jamelão", de autoria e desenvolvimento do carnavalesco Marcus Ferreira, que está em Brasília e não conseguiu participar da final do Jacarezinho.


* Ouça aqui o samba do Jacarezinho para o Carnaval 2013


* Veja aqui fotos da final

Parte da parceria é bicampeã, os compositores se dividiram em duas parcerias e ambas foram finalistas na noite. O site CARNAVALESCO conversou com com o compositor Andinho que revelou ter gasto aproximadamente R$ 8 mil em toda a disputa.
 
– Fizemos o samba em aproximadamente três semanas. Nossa parceria se dividiu e cada um foi para um lado. Conhecemos alguns compositores na entrega da sinopse aqui na quadra e acabamos formando uma nova parceria. Primeiro definimos a melodia do samba, depois colocamos a letra em cima, o resultado final foi esse aí. A emoção de ganhar no Jacarezinho é muito grande e nosso objetivo principal era fazer um samba empolgado igualmente ao do carnaval anterior para que fizessemos a comunidade vibrar. Não tenho palavras para descrever a emoção em ter um samba cantado na Sapucaí em homenagem ao mestre Jamelão que teve fundamental importância no nosso carnaval. Me sinto profundamente lisonjeado com a responsabilidade.

 
Antes de iniciar a disputa o diretor de carnaval Paulo Sérgio Pimentel, o Paulinho, revelou que foi uma disputa difícil pela baixa qualidade das obras. Foram sete sambas inscritos e três participaram da grande final.
 
– Tínhamos uma grande expectativa devido ao enredo, porém, não fomos correspondidos pelos compositores. Os três sambas finalistas sofreram alterações em sua letra final para uma maior adaptação ao enredo. Divulgaremos o resultado no primeiro ensaio técnico de comunidade a ser realizado na próxima quarta-feira. Já começamos a dar andamento no barracão, porém estamos com dificuldade na locomoção de dois carros alegóricos para dentro do nosso galpão. As fantasias já foram apresentadas na quadra e estão em fase de reprodução. Neste carnaval nenhuma fantasia será doada e venderemos todas pelo valor de R$ 50. O público vai assistir um Jacarezinho com garra e muita vontade de mostrar o motivo de ter voltado à Marquês de Sapucaí.
 
Confira como foram as apresentações
 
Alexandre Bordoni e parceria – Muitos fogos anunciavam o início do primeiro samba a se apresentar na noite, um pouco antes da meia-noite. Com uma grande torcida, o samba se apresentou muito bem durante toda a sua execução. Placas lembravam capas de discos de Jamelão. Já neste primeiro samba era possível prever que a briga seria feia para os julgadores. Parte dos compositores da parceria foram os ganhadores do samba de 2012, onde a agremiação adquiriu o direito de retornar à Marquês de Sapucaí.
 
Boi Cachambi e parceria – A parceria mostrou o porque era finalista e passou muito bem durante seus vinte minutos de apresentação. Torcida empolgada, cantava forte não apenas nos dois refrões como em toda a extensão da letra do samba. Bolas, bandeiras, cartazes e festival de fogos de artifícios iluminaram a quadra da escola. A parceria deixou a quadra com gritos de "é campeão" de sua torcida.
 
Andinho e parceria – O samba campeão foi o último a se apresentar na noite. Com um público estimado em três mil pessoas, de acordo com a diretoria da escola, e em noite de chuva e vento forte, a parceria se mostrou favorita ao ter seu samba cantado por diversos segmentos. Foi notório observar qual era a preferência da comunidade durante a apresentação do terceiro samba. Fogos iluminaram o céu durante boa parte dos vinte minutos de apresentação da parceria vencedora que coloriu a quadra com balões, bandeiras, máscaras e adereços de mão. O samba foi cantado de ponta a ponta e em tom alto pela sua imensa torcida.
 
Estreando na agremiação, mestre Ricardinho declarou ao CARNAVALESCO que a bateria também já tinha sua preferência. Com três bossas prontas para serem devidamente encaixadas no samba vencedor. Para o mestre, as convenções valorizam ainda mais o samba, não deixando o trabalho de ritmo de lado, o que considera ser o principal.
 
– O trabalho de ritmo permanece. Pra mim, o sucesso da bateria está na sustentação do ritmo cadenciado, uma boa afinação e uma correta distribuição dos instrumentos na avenida. As convenções servem para valorizar ainda mais o samba escolhido. Teremos três bossas ensaiadas, porém só na Avenida decidiremos se faremos as três, mais que isso não haverá, acho exagero. O que vale é a sustentação do ritmo. Faremos uma coreografica e talvez tenhamos alguma novidade, como manda o regulamento.
 
A agremiação não contou com a participação de sua rainha e madrinha de bateria, Flavia Mota e Gracyanne Barbosa respectivamente, que foram ausências sentidas na quadra. O presidente Zé Roberto revelou que o carnaval da Unidos do Jacarezinho está orçado em R$ 860 mil e que a agremiação faz um trabalho humilde, porém com muita luta para ficar entre as dez primeiras colocadas da Série A. Para ele, o samba para se tornar campeão precisava cair no agrado de todos os segmentos.

 

Comente: