Jorge Mendes analisa os ensaios técnicos do fim de semana

SANTA CRUZ

Tanto a comissão de frente quanto o casal de mestre-sala e porta-bandeira foram bastante prejudicados pela harmonia frente à 1ª cabine de jurados. Na metade de sua apresentação a harmonia, erroneamente, deslocou a comissão à frente, interrompendo sua apresentação. Já o casal de mestre-sala e porta-bandeira nem esboçou qualquer movimento de dança, pois também foi arrastado à frente pela pressa da harmonia. Não justifica o diretor ter afirmado ter feito aquilo devido ao presidente, via rádio, ter ordenado para avançar a escola. Fica uma dúvida: teria a harmonia cumprido a mesma ordem se fosse dada no desfile oficial?

A escola cantou bastante e com alegria o animado samba enredo, muito bem entoado pelo carro de som, e principalmente pela ala que vinha imediatamente à frente das crianças. Achei os passistas um tanto presos pelo excesso de coreografia.

GRANDE RIO

Pelo grande número de desenhos coreográficos, imagino que a comissão de frente executou bastante coisa já do seu desfile oficial. Bastante concentrados, fizeram uma bela apresentação, faltando, no entanto, “limpar” partes da coreografia. O casal de mestre-sala e porta-bandeira executou uma coreografia completa. Mesmo podendo não ser a oficial, estavam bem ensaiados e em sintonia. Os componentes das alas, com muita energia, cantaram bastante o samba enredo, ao compasso da excelente bateria que apresentou bossas e alguma coreografia. Havia diretores no meio da ala à frente da ala BigBig. Passistas masculinos com muita alegria e samba no pé, não acompanhado pelas meninas que evoluíam emboladas.

VILA ISABEL

A comissão de frente da Vila também pareceu mostrar bastante coisa de seu desfile oficial, fiquei na dúvida, pois quase tudo é guardado a sete chaves, mostrando um pouco mais durante a semana nos ensaios madrugada a dentro da Sapucaí. O casal de mestre-sala e porta-bandeira deu, mais uma vez, um show de dança e cumplicidade na 1ª cabine…perfeitos. Iria elogiar alguns segmentos como as passistas de amarelo ou ala atrás do carro de som, mas todo o contingente da escola, aliado ao maravilhoso samba enredo, unidos e alegres, formaram uma química chamada emoção. Parabéns, Vila!

Comente no espaço abaixo: