Júri da imprensa especializada avaliará sambas finalistas Mocidade para o Carnaval 2018

rodrigo_pachecoA Mocidade Independente de Padre Miguel escolhe o samba campeão para o Carnaval 2018 no dia 14 de outubro. Antes disso, entretanto, um júri formado por diversos formadores de opinião do carnaval, a convite do site CARNAVALESCO, irá avaliar os sambas finalistas, no domingo, dia 8 de outubro, durante a feijoada mensal da escola. Farão parte do time que vai julgar os sambas da Estrela Guia o editor-executivo do site CARNAVALESCO, Alberto João, o chefe de redação do veículo Guilherme Ayupp, comentarista de bateria do site Kleber Komká, o ex-carnavalesco e comentarista da TV Globo Milton Cunha, o compositor Aloisio Villar, além dos jornalistas Daniel Targueta (TV Globo), Igor Ricardo (jornal Extra), Renan Rodrigues e Rafael Galdo (jornal O Globo), Marcus Vinicius (Rádio Tupi) e Guilherme Alves (Rádio Globo).

– É uma iniciativa pioneira da Mocidade. Em várias escolas já tivemos jornalistas participando durante etapas e até votando durante a final, mas ter um júri criado para analisar especialmente os sambas é o reconhecimento do trabalho da imprensa especializada. Um sinal que a direção da Mocidade acredita na cobertura do carnaval baseada no jornalismo forte de opinião. O site CARNAVALESCO sabe da sua responsabilidade e convidou pessoas comprometidas com a opinião séria e isenta – disse o jornalista Alberto João.

Rodrigo Pacheco afirma que júri confere democracia ao processo

A decisão do júri do CARNAVALESCO irá contar um voto na hora da decisão do samba campeão na Mocidade. Em entrevista à reportagem do site, o vice-presidente Rodrigo Pacheco afirmou que a decisão é parte da intenção de tornar a escolha do samba da escola mais democrática.

logo_mocidade_2018– Isso é parte do processo tornar ainda mais democrático o processo de escolha. Na Mocidade temos feito esse trabalho de ouvirmos as partes. A imprensa especializada é formada por críticos que entendem de samba-enredo. E isso tem muito valor para nossa administração – afirma o dirigente.

Rodrigo Pacheco afirma ainda que o júri organizado pelo CARNAVALESCO é mais uma etapa da bem sucedida parceria entre o veículo e a agremiação e que outras ações virão.

– É mais uma ação de nossa parceria da Mocidade com o site que é a maior referência na cobertura de carnaval hoje. Foi um desejo mútuo das parte a elaboração desse júri. O veículo de imprensa mais adequado a nos auxiliar nesse processo sem dúvida é o CARNAVALESCO – destaca.

Ainda em dúvida sobre o samba que melhor pode ser enquadrado a se tornar o hino oficial da Mocidade no ano que vem, Pacheco já celebra uma das melhores safras da história recente da Mocidade.

– Sem sombra de dúvida é a melhor safra da escola nos últimos dez anos. Tínhamos algo isolado, um ou outro samba nos últimos anos. Isso é resultado de um trabalho que está sendo desenvolvido. Uma sinopse bem construída, com um formato aberto. Os compositores visitam o barracão a quantidade de vezes que acharem necessário. Não tem aquela coisa de datas fixas. Os maiores interessados somos nós. A safra é resultado de um esforço. A vontade e felicidade de estar na Mocidade eu acho uma característica decisiva também – finaliza Pacheco.