Justificativas de Marcelo de Mello

Inocentes de Belford Roxo: 9.6
Melodia e letra comuns, com trechos  óbvios, como "Coreia se faz carnaval", "Um Rio de amor me leva" e "Pátria mãe-gentil"

Salgueiro: 9.7
Um pouco cansativo na primeira parte, mas com refrão final empolgante. Cadência nítida de samba em diversos trechos.

Unidos da Tijuca: 9.8
Letra muito bem encaixada na melodia. Um samba redondo que pode até não ganhar sozinho o bicampeonato para a escola, mas, certamente, não vai atrapalhar.

União da Ilha: 9.7
Melodia fria, sem momentos empolgantes. Mas cômoda para sambar.

Mocidade: 9.6
Refrão final simplório e letra pobre, sobretudo no trecho em que rima Lisboa com boa. Isso sem falar nos clichês da letra, como "overdose de emoção".

Portela: 10
Melodia empolgante e letra que descreve o enredo com poesia, sem ser literal. Tem todas as chances de colaborar para um bom desfile

São Clemente: 9.5
Irregular, com trechos que são cantados de forma acelerada porque a letra não "cabe" na melodia. Dão a impressão de serem "corpos estranhos" ao samba.

Mangueira: 9.8
Samba com a cara da escola. Redondo, fácil de cantar, mas um pouco comum.

Beija-Flor: 9.7
Refrão final sem o brilho e a grandeza típicas da escola. Melodia e letra comuns em alguns trechos.

Grande Rio: 9.7
Melodia razoável mas com letra "tímida" na defesa da causa que o enredo propõe. Falta contundência.

Imperatriz: 9.8
Bela melodia, mas sem grande originalidade.

Vila Isabel: 10
Samba valente, com letra que transmite o clima do enredo. Sem clichês nem recursos fáceis, certamente exigiu esforço criativo dos autores