Kleber Komká analisa a bateria da Vila Isabel no ensaio técnico

 

 

A bateria da Vila Isabel, comandada pelo Mestre Wallan, teve um bom desempenho no ensaio técnico. Com um andamento que favoreceu ao samba e um conjunto de bossas pertinentes e bem encaixadas à melodia, a bateria da azul e branco do bairro de Noel se sentiu à vontade no desfile, obtendo realmente um bom resultado.

As marcações com um pouco mais de peso, com cara e característica da Vila, bem firmes, com um naipe de terceiras um pouco mais dirigido e ditando o andamento e dinâmica do ritmo. Percebi uma certa diferença de timbres dentro naipe de marcações de segunda, constatando depois que, em algumas, tínhamos como de costume couro nas duas extremidades dos instrumentos, mas em outras o nylon na extremidade de baixo, tornando assim difícil de se definir um padrão de timbre para as marcações de segunda. Mas nada que prejudicasse muito o desempenho das marcações.

As caixas com sua batida característica, reta e firme se somando aos taróis, porém alguns ritmistas, apresentavam em alguns  momentos, variações de intensidade e firmeza no ataque das caixas, como em uma retomada de bossa no refrão de baixo, mas algo sutil. Boa quantidade de repiques  ajudando na sustentação do ritmo, infelizmente hoje em dia cada vez mais raro este naipe em grande número nas baterias.

O tamborim, naipe que não era muito o forte na Vila, merece destaque, com execução muito boa, hora  com desenhos rítmicos acompanhando e acentuando partes da melodia do samba, hora com frases de contra-tempo e um "carreteiro", (batida padrão dos tamborins), firme e homogêneo, foi sem dúvida o ponto alto da bateria. Chocalhos firmes e preciso na execução. Vi no ensaio técnico a bateria da Vila, com "cara" Vila.

 

Comente: