Laíla garante que deixará compositores mais livres neste ano

Sempre atento às transformações que ocorrem no universo do desfile das escolas de samba, o diretor de carnaval da Beija-Flor, Laíla, revelou que a escola deverá voltar no Carnaval 2013 a imprimir um andamento mais lento em seu samba-enredo. Ele afirmou que, no último carnaval, todas as escolas que optaram por um andamento mais cadenciado acabaram fazendo com que seus respectivos sambas rendessem mais na Avenida. Além disso, durante a entrega da sinopse aos compositores, ele disse que os poetas não precisam mais ficar presos a um determinado estilo, como vem pedindo nos últimos anos.

– Quero liberar a parte melódica. Há três anos temos tomado porrada em samba-enredo. Quero deixar o talento de cada um de vocês aflorar. No ano passado eu pequei nisso – disse Laíla, durante palestra aos compositores.

Outra mudança na disputa da Beija-Flor pode ser a volta das alegorias de mão para enfeitar as torcidas. Laíla se disse tranquilo quanto ao artifício.

– Aqui vai ganhar o melhor samba. Podem colocar quantas pessoas quiserem dentro da quadra e trazerem o que quiserem para enfeitar, se não me convencer musicalmente e harmonicamente não ganha. Por isso estou pensando em liberar o uso de alegorias novamente. Sei que a disputa de samba-enredo, principalmente aqui na Beija-Flor, é um espetáculo à parte – explicou ele.

Laíla também pediu que os compositores tivessem cuidado ao escolher o intérprete que cantará a obra durante a disputa. Para ele, ser feliz nessa hora, é de extrema importância para que o samba renda na quadra. Outro pedido foi pela valorização da comunidade nilopolitana na hora de compor as torcidas dos sambas. O diretor de carnaval pediu que os compositores 'trabalhassem' o samba junto aos componentes da escola.

– Tem gente que vai buscar torcida em Santa Cruz. Não precisa disso, temos uma comunidade participativa, que gosta da disputa de samba aqui na escola. Vou liberar os líderes de comunidade da Beija-Flor para ajudar nessa composição.

No dia 6 de junho haverá um encontro entre os compositores e a comissão de carnaval da Beija-Flor para que possíveis dúvidas sobre o enredo sejam tiradas.
 

Comente: