Leia a sinopse do enredo da União de Jacarepaguá

Enredo: “DOS BARÕES DO CAFÉ À CIDADE UNIVERSITÁRIA, VASSOURAS, OURO VERDE DO BRASIL.”

SINOPSE

Detentora de um riquíssimo legado histórico cultural, herança dos tempos áureos do café no Vale do Paraíba Fluminense, Vassouras é considerada um berço da diversidade cultural, e tem se consolidado como um importante destino turístico no estado do Rio de Janeiro. Parte desse legado se materializa pelo conjunto urbanístico e paisagístico existente até hoje na cidade.

Vassouras viveu o marco inicial do processo de transplantação de elementos da cultura clássica européia, para sua leitura em brasilidades. Herança da época dos barões do café, a cidade possui um centro histórico provido de grandiosos palacetes e suntuosos casarões, reflexo das suas histórias cheias de riquezas.

Marca de um tempo chamado então de, “ouro verde”, em que a cidade foi o coração do Brasil Império movido pela economia do cultivo do café e pelas mãos dos escravos.

O Médio Vale do Paraíba Fluminense foi o destino do maior contingente de africanos, desembarcados nos portos do Rio de Janeiro, durante a primeira metade do século XIX, quando se deu a implantação e ampliação da cultura do café plantada na mão-de-obra escrava. O fluxo sem precedentes de pessoas alterou drasticamente a demografia do lugar. Mais que mão-de-obra, os africanos e seus descendentes trouxeram mudanças substanciais na forma de viver em sociedade no Brasil.

Suas heranças culturais foram incorporadas a tantas outras tradições, formando uma identidade única, a de brasileiro. Grande parte desta riqueza ainda permanece presente na diversidade dos grupos e manifestações religiosas e culturais de Vassouras. Jongueiros, Capoeiristas e Calangueiros dividem espaço com as Folias de Reis, Festas Juninas e grupos folclóricos enchendo seu cotidiano de cor e alegria.

Atualmente existe o conflito entre o passado, estampado nos casarões e o futuro que brilha no olhar da juventude, freqüentando a universidade, símbolo de energia que pulsa nas ruas, dividindo com a escola de cervejaria e a fazenda de genética. Assim o turismo aposta todas as fichas na historia do passado, nos velhos tempos do baronato e, sobretudo na grande divida que o Vale do Café possui com a cultura africana e sua gigantesca legião de descendentes.

Assim Vassouras, uma cidade histórica, com uma pitadinha na dose certa de futuro e que preserva suas raízes fincadas nas terras do ouro dos barões, com o sangue e suor negro, em meio a tijolos centenários e a juventude estudando rumo ao futuro melhor.

Este é o carnaval do Grêmio Recreativo Escola de Samba União de Jacarepaguá com luxo e simplicidade, exalando um aroma de café para enfeitiçar a Sapucaí, acreditando na força dos negros africanos, que faremos um grande espetáculo para galgarmos com humildade o campeonato tão esperado.

Jorge Caribé – Carnavalesco

FONTE DE PESQUISA: PREFEITURA MUNICIPAL DE VASSOURAS E SECRETARIA DE CULTURA E TURISMO DE VASSOURAS.