Leia sinopse da Sereno de Campo Grande para o Carnaval 2012

0 Flares 0 Flares ×

Enredo: Mistérios e magia no sereno da noite

A relação do homem com a natureza, criou um fascínio em entender tudo aquilo que torna-se inexplicável. Com os índios não foi diferente.

Conta-se que nas terras dos índios, era sempre dia, como sempre estava claro, os homens não paravam de trabalhar. O Sol seguia firme sempre de leste a oeste voltando ao seu lugar inicial leste. Um dia, Tupã, aquele que controlava tudo, resolveu caçar mais distante. Um guerreiro, curioso e encantado pela luz do Sol, o tocou para saber como funcionava, essa atitude fez com que o frágil Sol se quebrasse em milhões de caquinhos, deixando de fornecer luz e calor para
todas as aldeias, reinando assim as trevas.

Sobre a ira de tupã, o jovem guerreiro foi transformado em um animal, que tinha as mãos douradas com o Sol. E deu-se o nome àquele bicho de macaquinho-de-mão-d'ouro. Ao refazer o Sol, Tupã não conseguiu fazer com que ele funciona-se da mesma forma que antes, o Sol só ia ao poente e não conseguia voltar.

Visto que aquilo não estava certo, criou a Lua e as estrelas para iluminarem as trevas, criando assim a noite.

Lua que clareia o mundo

Que clareia céu e mar…

Ao nascer cheia, a Lua, personagem de poemas, que já deu seu nome a filmes e romances… Lua dos amantes, Lua dos sonhos… Mas o que não muita gente sabe, é a ligação que este astro tem com as mulheres.

Cheia de misticismo, a Lua, em sua forma feminina carrega uma inexplicável força, capaz de mover as mares e influenciar nas gestações, adorada por guerreiras nos cultos pagãos, na mitologia grega e entre outros povos, é a grande protagonista iluminando as noites e testemunhando rituais de magia.

E nesse clima de magia, Corujas, Gatos, Lobos e Mariposas, entre outros animais, aparecem sorrateiramente em busca de alimentos, Iluminados pela luz do luar, ao contrario de outros animais, Formam um reino animal noturno, enriquecendo a fauna e dando seqüência a vida, deixando rastros nessa noite que não tem mais fim.

Noites de arrepiar

Os pavores que assombram as trevas, produzindo ruídos que alimentam ainda mais as histórias de terror. Demônios saem a noite para amedrontar, ou apenas serem coadjuvantes de uma história de terror, a mula corre solta, com chamas no lugar de sua cabeça, o lobisomem uiva, um som profundo e agudo que entra pela calada na noite.

Quando escurece de fato, crescem os segredos que cercam a noite. O silêncio engole a madrugada e o vento sorrateiro traz das profundezas casos e histórias de arrepiar. Sob a luz de velas, o coração bate mais forte, no castelo medieval cenário propicio para uma história de terror. Bruxas, assombrações e vampiros, tornam a noite sombria e apavorante.

Noites felizes…

As noites são também momentos de festejo, que expressam inúmeras fantasias e desejos a serem realizados. Jantares de gala, banquetes, onde todo requinte e pompa fazem-se presentes, não podendo faltar: Pratarias, louças e lustres compondo um belo cenário.

Nesse embalo de festa, olho para o céu e vejo um balão, viva São João, com fogueira, bandeirinhas, sinal de uma típica noite de festejo na roça. Com champanhe o réveillon simboliza a renovação e o despertar para o novo, deixando a noite iluminada pela queima de fogos de artifício fazendo-se completa a celebração.

A noite de festa mais esperada no mundo, a noite da véspera de natal, festejado desde o séc. IV comemora-se o nascimento de Jesus cristo, nos dias atuais, uma das figuras mais lembradas é a do Papai Noel sentado em seu trenó carregado por renas voadoras levando felicidade a todos os lares na véspera de natal, estampando um sorriso no rosto de cada criança, celebrando a família e o amor ao próximo.

A magia das noites cariocas.

È chegada a noite, o fim de semana guarda um momento de confraternização. São jovens de tribos diferentes dividindo o mesmo espaço, isso é a Lapa, reduto boêmio das noites cariocas, palco do velho malandro que por diversas vezes encontrou sua cabrocha para dançar uma gafieira.

De bar em bar, embarco na melodia apreciando a poesia que entoa noite a dentro, peço ao garçom uma cerveja, para esquecer a magoas e relaxar, sair do mundo real e ir de encontro com a magia da noite, onde encontros e desencontros acontecem e casos são selados.

Há quem viva da noite, trabalhadores que fazem da noite o seu ganho ou o seu modo de viver, artistas, músicos, motoristas prostitutas… Embalados na poesia fazem da noite uma grande sinfonia, e como diz o ditado: "A noite é uma criança”.

Embarque na Magia do sereno da noite.

Pesquisa e Texto

Thiago Avhis

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×