Liesa corta o sub-quesito para o casal de mestre-sala e porta-bandeira

Após decidir dividir o quesito mestre-sala e porta-bandeira em sub-quesitos, a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) voltou atrás e não vai mais mudar a forma de julgamento para o casal. Com isso, a nota será dada de 9 a 10, sem dividir a avaliação em dança e fantasia. Além disso, a Liga anunciou que os quesitos Harmonia, Samba e Fantasias tiveram 1 jurado (cada), que atuou em 2011, cortado da equipe de 2012. Fora isso, dez jurados saíram do júri, porque o desfile de 2012 será julgado por 40 pessoas e não mais 50, como no ano passado.

Na próxima quarta-feira, a Liesa começa seu curso de jurados. No primeiro dia vão estar presentes os julgadores dos quesitos: Enredo, Conjunto, Alegorias e Adereços e Comissão de Frente. O presidente Jorge Castanheira aproveitou para o explicar o motivo de três cabines, das quatro existentes no Sambódromo estarem localizados no lado direito da Sapucaí.

– Não tivemos como dividir essas cabines, porque temos os camarotes do outro lado. Para 2012, nós também não recebemos nenhum veto de escola para algum jurado. Os cortados foram decididos através do consenso de todos. É importante ter a manutenção da maioria dos julgadores e que já possuem experiência, porque esse ano teremos cabines que são mais distantes da pista – explicou Castanheira.

O presidente da Liesa também manifestou total repúdio a série de denúncias do Ministério Público sobre uma possível lavagem de dinheiro na Liga e em algumas escolas de samba do Grupo Especial e Acesso.

– Essa denúncia ainda é desconhecida para nós. Até tentamos acessar pela internet, mas não conseguimos. Estamos abertos para qualquer tipo de investigação. Já fomos auditados por diversos órgãos e nunca tivemos problema – afirmou Castanheira.

Comente: