Liesa modifica seis julgadores em relação ao desfile de 2017 e confirma redução de credenciais para Carnaval 2018

castanheiraA Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) anunciou nesta segunda-feira a relação dos julgadores de quatro dos nove quesitos que estarão em julgamento no Grupo Especial em 2018. Bateria, Samba-Enredo, Evolução e Harmonia já tiveram os seis nomes de jurados anunciados. Nesses quesitos apenas dois nomes novos. Na semana que vem mais quatro novidades serão apresentadas nos demais quesitos, conforme contou à nossa reportagem o presidente da Liesa Jorge Castanheira.

– Fizemos seis mudanças no total. O sorteio será no SulAmérica no domingo de carnaval. Quatro serão sorteados e os suplentes entram pelas emergências que por ventura apareçam. Mais ou menos 10% de mudanças. Foram realizadas por análise técnica ou por impossibilidade dos próprios julgadores. Os suplentes também foram avaliados e entendi como um bom rendimento. Esse modelo com seis é mais confortável – avaliou.

Castanheira, ao ser indagado pelo CARNAVALESCO, com relação ao livro abre-alas (que apresenta o roteiro de cada desfile), afirmou que o procedimento seguirá o mesmo de 2017 e dos anos anteriores.

jorge_castanheira– O livro abre-alas preliminar já foi entregue, mas avisamos que é provisório. O definitivo será entregue no dia 11 de fevereiro, dia da primeira noite de desfiles do Grupo Especial, na ocasião do sorteio – alertou.

O presidente da Liesa também confirmou a redução de credenciais devido aos acidentes no desfile do Tuiuti, que acabaram vitimando de maneira fatal a radialista Liza Carioca. Jorginho afirma que as escolas de samba também tiveram o número de credenciais reduzidos.

– O que pedimos foi uma redução de credencias de armação. Cada escola tinha cinco para aquela região da pista. Não terá mais. Ali é lugar apenas de quem está trabalhando. Estamos pedindo para que as pessoas circulem e não fiquem paradas. Se precisarem parar que fiquem nas calçadas. Vamos criar um cercamento para evitar a desordem da área – afirmou.

Com relação ao retorno dos quatro módulos de julgamento, Jorge Castanheira explica que é de responsabilidade do julgador do terceiro módulo observar o desfile até o recuo da bateria na rua Salvador de Sá e a partir dali passa a ser uma tarefa de quem está no último módulo.

– O julgador do terceiro módulo consegue ver buracos antes do recuo e o do quarto visualiza na saída da bateria. Seja a escola que for, se houver abertura de buracos tem que punir. Falamos exaustivamente sobre isso. Cada escola pode preencher os espaços como achar que deve, mas o julgador tem que estar atento – confirma.

castanheira_fotoA crise com a Prefeitura também foi tema da entrevista concedida por Jorge Castanheira na sede da Liesa. O dirigente afirmou que o saldo final de tanto desgaste foi positivo e voltou a dar esperanças sobre a realização dos ensaios técnicos para 2019.

– Pelo que pude sentir no decorrer do processo senti a intenção da prefeitura em valorizar o carnaval. Um trabalho de governança conjunta para que o espetáculo dê certo. Já tiramos algo proveitoso disso tudo: a superação dos sambistas e a intenção da Riotur em buscar parcerias para a realização dos ensaios técnicos. O ritmo de trabalho ficou desordenado, mas tenho certeza de um grande carnaval – garantiu.

Presidente da Liga há mais de uma década, Jorge Castanheira admitiu que era sua intenção uma redução no tamanho dos desfiles desde o ano passado e que mesmo mediante a crise a qualidade do espetáculo não será atingida.

– Do ponto de vista de tamanho das escolas já era nosso objetivo desde o ano passado. O que não significa perda de qualidade. Tivemos um 2017 muito disputado e essa característica que valoriza os desfiles. As escolas estão tentando cada uma à sua maneira alcançar o título, preparando um espetáculo competitivo. Sem dinheiro não se faz nada. O trabalho foi redimensionado – opinou.

A TV Globo não transmitirá ao vivo os desfiles de Império Serrano e Unidos da Tijuca, primeiras agremiações no domingo e segunda, respectivament, que serão exibidos a partir do término das transmissões de cada dia. Jorge Castanheira confirmou ainda que a TV Brasil irá exibir pelo terceiro ano o Desfile das Campeãs.

– Império Serrano e Unidos da Tijuca terão a transmissão após o término de cada dia de desfiles. A partir da segunda escola de cada dia iniciamos a transmissão ao vivo. A TV Globo negociou as cinco cotas de patrocínio, o que facilitou no orçamento das escolas nessa reta final. A TV Brasil irá transmitir pelo terceiro ano o Desfile das Campeãs – conclui.