Luana Salles não é mais porta-bandeira do Salgueiro

Na tarde desta segunda-feira, a jovem Luana comunicou sua dispensa ao posto de 2ª porta-bandeira da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. Luana esteve no barracão da agremiação, na Cidade do Samba, acompanhada por sua mãe, e alegou compromissos pessoais e profissionais. A falta de tempo para estudos, segundo ela, foi determinante na decisão. A presidente Regina Celi e o diretor de Carnaval, Dudu Azevedo, avaliam quem será o novo casal que ocupará o posto.

Porta-bandeira desde 2000, Luana é neta de uma componente da Velha Guarda da vermelho e branco, Dona Marlene Gomes. Luana desfilava como baianinha na escola de samba mirim Aprendizes do Salgueiro desde os 6 anos de idade. Em 1999, ela ingressou na escola do mestre Manoel Dionísio e estreou. No mesmo ano, como porta-bandeira do bloco Raízes da Tijuca. Em 1999, ela ocupou o posto de 3ª porta-bandeira da Aprendizes do Salgueiro até ser convidada para 2ª porta-bandeira da escola-mãe, onde permaneceu até então.