Luizinho Drummond é reeleito e Belém deve ser enredo da Imperatriz

Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira, na quadra da Imperatriz Leopoldinense, Luiz Pacheco Drummond foi aclamado presidente para o triênio 2013-2015. O vice-presidente é Marcos José Lourenço Drummond, filho do dirigente. Nenhuma outra chapa foi inscrita no pleito, que teve as inscrições encerradas às 17h desta quarta. Todos os sócios votantes aprovaram a formação da chapa aclamada, que conta também com o compositor Zé Katimba e Wágner Araújo, que estava até cotado para ser presidente.

O mestre-sala Phelipe Lemos, o mestre de bateria, Noca, o intérprete Dominguinhos do Estácio e o diretor de harmonia Guilherme Nóbrega marcaram presença na quadra da escola. A contratação do trio de carnavalescos – Cahê Rodrigues, Mário Monteiro e Kaká Monteiro – foi confirmada, mas quando perguntado se haveria mais trocas no corpo de profissionais da escola, Luizinho Drummond se esquivou.
 

Confira texto de apresentação do trio de carnavalescos

– Ainda vamos decidir isso. Agora nós vamos definir os outros vices e conversar com calma sobre quem fica na escola, mas a tendência é manter todo mundo. Acho que estaremos bem servidos com esse trio. São pessoas de muito potencial e só Deus sabe como me esforcei para convencer o Mário Monteiro a aceitar o meu pedido. O carnaval de hoje tem muitos grandes artistas e é difícil contratá-los.
 

O desfile de 2012, que rendeu a 10ª colocação para a Imperatriz Leopoldinense, foi muito criticado por Luizinho Drummond.
 

– Tínhamos um enredo maravilhoso e preparamos um grande carnaval, mas o desfile foi um desastre. Foram muitos problemas, erros que não poderíamos cometer. E é bom que fique claro que os componentes não tiveram nenhuma culpa. Tinha que acontecer o que aconteceu. Foi um carnaval que já começou errado. Quero que a Imperatriz retome o seu caminho, precisamos deslanchar mais uma vez.
 

O dirigente também falou sobre a dispensa da rainha de bateria Luiza Brunet. Luizinho garantiu que não guarda rancor da musa.
 

– Não conseguimos contato com ela depois do carnaval, mas não estou chateado não. Não tem essa dela não poder mais vir aqui, até por quê ela não merece isso. Agradeço a ela pela dedicação, mas não é mais a nossa rainha de bateria.
 

Durante a assembleia, foi anunciado também que a Imperatriz Leopoldinense não tem nenhuma dívida no mercado.
 

Belém como enredo

Na próxima semana, o diretor de carnaval da escola, Wágner Araújo, tem viagem marcada para Belém do Pará, onde deve acertar os ponteiros para que a capital paraense seja anunciada oficialmente tema do enredo da Imperatriz para o Carnaval 2013.
 

Comente: