Melhor Enredo e Carnavalesco do Grupo Especial, Jack Vasconcelos alcança o topo no Carnaval 2018

Por Matheus Emanuel

tuiuti_desfile_2018_60-16O carnaval sempre foi uma festa conhecida por quebrar paradigmas. Jamais iremos esquecer de “Ratos e Urubus”, “Kizomba” e “Liberdade, Liberdade”. Esse estilo vanguardista sempre irá se renovar, atualizando os seus protestos para o contexto atual da sociedade. A Paraíso do Tuiuti realizou o desfile mais emblemático pós-anos 2000 no domingo de carnaval em 2018. Um misto de representatividade, cultura, protesto e originalidade. Foi inesquecível desde sua comissão de frente até sua última ala. Um dos maiores responsáveis por esse feito, senão o maior, é Jack Vasconcelos, carnavalesco da escola, que elevou o nível da agremiação e a conduziu para o mundo todo, com seu espetáculo formidável. A escola faturou o Estrela do Carnaval de melhor enredo e de melhor carnavalesco com o próprio Jack, além de ganhar em comissão de frente, samba-enredo e revelação com Celsinho Mody e Grazzi Brasil (Nino do Milênio não concorrida na categoria por já ter cantado em anos anteriores na Série A e ter concorrido ao Estrela).

– É sensacional, porque é um reconhecimento de um trabalho que a gente tem feito há um tempinho já na Tuitui. Que bom que as pessoas conseguiram captar nossa mensagem, isso é maravilhoso. Ter essa resposta é ter a certeza que a gente atingiu a meta do trabalho. Nunca imaginei que estaria aqui desfilando como vice-campeão do carnaval, é um feito histórico. Há dois anos, a Tuiuti estava na Série A e agora a gente é vice-campeão do melhor carnaval do mundo – disse.

banner_estrela2018

tuiuti_comemoracao_2018_50Jack comentou sobre a safra de enredos extremamente críticos desse carnaval. Entre as seis primeiras colocadas, três fizeram duras críticas as mazelas sociais e a corrupção. Mangueira, Tuiuti e a campeã Beija-Flor. A Tuiuti correlacionou a escravidão feita a negros com os cativeiros sociais que as pessoas são submetidas atualmente, por não terem uma condição adequada.

– Eu acho bom que as escolas tenham aberto o olho e tenham se lançado nesse campo novamente. Eram abordagens que estavam esquecidas, mas a gente está numa situação tão crítica, como sociedade e como país, que a gente precisa falar. Precisamos dar voz ao povo, dar voz para aqueles que não têm o poder de chegar num grande jornal e de se expressar numa grande mídia, por exemplo. O papel da escola de samba é esse, a escola de samba é uma representante legítima da população e serve justamente para isso, para dar voz a aqueles que não podem ser ouvidos – concluiu.

No domingo, dia 11 de março, a partir das 13h, o Paraíso do Tuiuti estará na festa de premiação do Estrela do Carnaval 2018, na quadra do Salgueiro. O convite já está à venda na quadra, em horário comercial, a R$ 40 antecipado (com direito ao prato de feijoada). Vale lembrar que para este evento, não há reserva de mesas. A ocupação é por ordem de chegada.