Mestre-sala Phelipe Lemos, revelação de 2011, comemora estreia na Imperatriz

0 Flares 0 Flares ×

Contratado em dezembro para formar com Rafaela Thedoro o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Imperatriz Leopoldinense, Phelipe Lemos mostrou ter talento de sobra para ocupar um cargo já exercido por nomes como Chiquinho e Bira. Mesmo com 21 anos, o mestre-sala mais jovem entre as escolas do Grupo Especial foi o vencedor do prêmio Estrela do Carnaval, criado pelo site CARNAVALESCO, na categoria Revelação e disse ter alcançado um objetivo profissional.

– Fiquei muito feliz com o prêmio. Mesmo com o pouco tempo que tivemos para trabalhar deu tudo certo na Avenida. As notas já foram dadas, não temos nada para reclamar, é a visão dos jurados. Havia até comentado que se Deus quiser viria o Estrela do Carnaval e, acabou vindo. Esse prêmio não é só meu. É da Rafaela e de toda a nação leopoldinense – revelou o mestre-sala.

O jovem confirmou também o desejo da dupla em permanecer na Imperatriz. Apesar do bom rendimento do casal, o julgamento acabou reservando apenas uma nota dez para Phelipe Lemos e Rafaela Theodoro, descartada por ter sido a maior. A juventude de ambos e o possível desconhecimento dos julgadores sob o trabalho do dois foi comentado por Phelipe:

– Não sei se não ganhamos todas as notas dez por não sermos um casal conhecido, mas nós fizemos o nosso melhor e eles deram a nota deles de acordo com o que acharam.

Além da nota dez, dada por Luiz Carlos Corrêa, presente no módulo 5, o casal recebeu três 9,9; de Beatriz Badejo no módulo 1, Áurea Hammerli no módulo 2 e Tito Canha no módulo 3. A nota mais baixa foi um 9,8, dado pelo julgador Ilclemar Nunes, presente no módulo 4. Em 2011, nenhum casal recebeu pontuação máxima.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×