Mestres Odilon e Casagrande dão aulas de percussão para público do Samba in Rio

Odilon e Casagrande, mestres de bateria consagrados do carnaval carioca, participaram das oficinas de percussão no Samba in Rio Festival. Em dois momentos diferentes da noite deste sábado, os mestres ensinaram o público do festival a tocar em baterias com os instrumentos da Unidos da Tijuca. Casagrande contou ao CARNAVALESCO que considerou a oficina uma grande oportunidade:

– Foi bacana, a galera está aprendendo bastante. É legal a gente interagir com o público do samba e a gente espera que entre hoje e amanhã mais pessoas venha. As pessoas estão lá tirando foto conosco e conhecendo sobre a nossa história. A gente procura passar um pouquinho do que a gente aprendeu durante a nossa vida, por isso é muito legal e proveitoso.

Odilon também conversou com o CARNAVALESCO e falou sobre o Festival e a oficina de percussão. Ele declarou que o Samba in Rio é um evento do qual o Rio de Janeiro precisa e defendeu a necessidade de maior divulgação para a festa:

– Me senti muito honrado porque no meio de tantos caras importantes eu fui convidado para esse evento. O Samba in Rio veio para animar o Rio de Janeiro de uma maneira maravilhosa, está só começando. Uma festa dessa com grandes nomes precisa de ainda mais divulgação. É um evento que a cidade precisa. Deveria existir algo legal com as escolas de samba, enchendo as arquibancadas, pois o evento é de primeira. Vim dar aula de percussão com o Casagrande, é uma honra trabalhar com ele, podíamos fazer em horários diferentes, mas eu também vim pra aprender com ele.

Torcedor da Rosas de Ouro aprende bateria no Festival

O torcedor da Rosas de Ouro, escola de São Paulo, Renan Franco, veio para o Rio de Janeiro para aproveitar o Festival. Ele encarou seis horas viajando de ônibus para assistir ao show do cantor Martinho da Vila e acabou participando da oficina de percussão com os mestres:

– Muitos artistas que vão passar por aqui, dificilmente a gente vê em São Paulo. Eu especialmente vim pra ver o Martinho da Vila que eu nunca vi. Acho um espetáculo maravilhoso de som, imagem e iluminação. Valeram à pena as 6 horas de viagem. Conheço o Mestre Odilon e o Casagrande, inclusive hoje na Rosas de Ouro está acontecendo uma festa com a Unidos da Tijuca. Eles são grandes mestres e ensinam muito, hoje deu pra aperfeiçoar a batucada e levar alguma coisa nova pra São Paulo. Hoje eu toquei um pouquinho de caixa e de tamborim.

As oficinas do Samba in Rio ocorrem em um stand montado em frente ao Setor 12 da Marquês de Sapucaí. Além de percussão, há oficinas de jongo, dança de salão e de mestre-sala e porta-bandeira. O Samba in Rio tem cobertura completa no site CARNAVALESCO.