Mocidade festeja melhor safra dos últimos anos e realiza final de samba-enredo neste sábado

mocidade-e-hojeCampeã do carnaval em 2017, ao lado da Portela, encerrando um jejum de duas décadas sem conquistas, a Mocidade tem muito o que comemorar. Depois de muito tempo a escola chega para uma escolha de samba com todos os olhos do mundo do carnaval voltados para si. A safra, muito elogiada por diversas correntes de pensamento, é apontada como uma das melhores da escola em muitos anos. As parcerias de Altahy Veloso, Diego Nicolau e Jefinho Rodrigues brigam pelo sonhado título.

Para o diretor de carnaval, Marquinho Marino a Mocidade recebeu a sua melhor safra de sambas dos últimos 10 anos pelo menos. E ele aponta em entrevista ao CARNAVALESCO os motivos que fizeram a escola a receber uma safra de tamanha qualidade.

– Concordo 100% com quem diz que a safra é a melhor no mínimo dos últimos 10 anos. Acho que são dois os motivos. Amadurecimento da ala e busca de soluções criativas. A chegada de novos compositores oxigena. Acho que esse fatores são primordiais. A ala entende que na Mocidade o melhor vence. Isso é credibilidade – destacou.

Marino já foi compositor, três vezes campeão na Mocidade, e conhece os meandros que envolvem uma disputa de samba. Segundo ele, a sua experiência anterior o auxilia na hora de se blindar de comentários em todo o processo da escolha de samba-enredo.

– Eu sou um ex-compositor. Eu sei muito bem o que eles vão falar comigo. Para mim não existe pressão. Sempre venho tranquilo e faço o meu trabalho sem qualquer tipo de dificuldade. Sei onde o compositor pode reclamar com razão ou não – definiu.

Rodrigo Pacheco, vice-presidente, é quem tem a responsabilidade de anunciar para toda a escola o samba campeão. Ele reconhece que é uma decisão ingrata mas aponta alguns motivos para estar bem tranquilo de sua decisão.

– A responsabilidade é grade realmente. Mas eu divido muito com a equipe e a diretoria da escola. Esse ano tivemos o júri de formadores de opinião, formado pelo site CARNAVALESCO e também a votação de segmentos pela internet. Isso nos dá mais parâmetro para a tomada de decisões – disse Rodrigo Pacheco.

A Mocidade definiu em reunião com os compositores na noite desta quarta-feira as regras e a ordem de apresentação dos sambas finalistas. Cada samba terá dez passadas para se apresentar – duas sem bateria, três com a bateria, duas somente com a torcida e mais três com a participação da Não Existe Mais Quente. O início de apresentação dos sambas finalistas está previsto para começar ás 02h, já no horário de verão. A escola tem a expectativa de anunciar o samba campeão por volta das 04h30 deste domingo.

SERVIÇO:

Data: 14/10 (Sábado)
Endereço: Av. Brasil, 31.146, Padre Miguel
Horário: A partir das 22h
Apresentação dos segmentos: 00h00
Início da disputa: 2h
Apresentação dos finalistas: 10 passadas
Previsão de anúncio: 4h30

Táxi Centro: Cerca de R$ 80,00
Táxi Zona Sul: Cerca de R$ 90,00
Táxi Tijuca: Cerca de R$ 75,00