Moisés Fernandes reassume Associação, afasta diretoria e determina Grupo B com 17 escolas

 

 

Na noite desta quinta, a Associação das Escolas de Samba, que comanda os desfiles na Intendente Magalhães, viveu mais um dia de confusão. Moisés da Silva Fernandes, que estava de licença médica, após ser vítima de um atentado em fevereiro, apareceu na sede e determinou o afastamento de toda diretoria.

Além disso, ele determinou que o regulamento seja cumprido e que apenas uma escola seja rebaixada do Grupo B para o C e não três escolas como foi informado na apuração. Com isso, o Império Rubro-Negro (que já retornou ao nome de Praça Seca) é a única escola que vai para o Grupo C. Vila Kennedy e Unidos de Lucas ficam no Grupo B, que terá 17 escolas no Carnaval de 2015.

O presidente da Associação determinou também Vizinha Faladeira, Flor da Mina do Andaraí e Chatuba de Mesquita continuem no Grupo D e não desfilem no grupo de avaliação.

Comente: