MP continua investigações sobre Caso Lesga

 

 

Ainda não há previsão para a conclusão da investigação do Ministério Público sobre a lisura dos resultados dos Grupos de Acesso A e B dos Carnavais de 2011 e 2012. Os desfiles foram organizados pela Lesga, entidade que era presidida por Reginaldo Gomes nos anos em questão. Reginaldo, assim como todos os presidentes das agremiações dos Grupos A e B, foi chamado para depor. Jurados que participaram do julgamento nos dois anos também foram chamados. O órgão não informou, porém, quais julgadores foram convocados para prestar esclarecimento. Funcionários da Lesga também foram ouvidos. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do MP, além da suspeita de fraude, consta investigação sobre o uso indevido de recursos públicos.
 


Depois de toda a confusão pós-carnaval, que culminou com o descredenciamento da Lesga pela Prefeitura, Reginaldo Gomes renunciou ao comando da entidade, que mudou de nome e passou a se chamar Lierj (Liga Independente das Escolas do Rio de Janeiro), agora presidida por Déo Pessoa. A entidade busca voltar a ser reconhecida pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

 

Comente: