Na fé de São Jorge, parceria de Edson Marinho conquista vitória na Estácio para o Carnaval de 2016

Foi com ar de renovação, reformado e de cara nova, mas ainda nos tradicionais vermelho e branco, que o Berço do Samba consagrou campeão, na madrugada deste sábado, o samba da parceria dos compositores Edson Marinho, Adilson Alves, Jorge Xavier, André Felix, JB e Salviano para o desfile da Estácio de Sá em 2016. Com o desafio de abrir os desfiles do Grupo Especial e garantir a permanência entre a elite do samba, a Estácio escolheu louvar uma das figuras mais universais e cultuadas religiosamente com o enredo 'Salve Jorge! O guerreiro na fé'. Para isso, a bateria Medalha de Ouro de Mestre Chuvisco vem trabalhando bastante, conforme ficou evidente após a grande apresentação realizada durante a final, abrilhantada pela presença inconfundível da rainha Luana Bandeira. Além disso, a noite ficou marcada pelo clima de alegria entre o trio de carnavalescos com o andamento dos trabalhos no barracão da escola e pela lotação da quadra, com centanas de presentes para consagrar o samba de Edson Marinho como campeão, numa vitória irrefutável. Os presentes puderam brincar com os sambas memoráveis da Vermelho e Branco antes da disputa e relembrar a fase marcante da Estácio no Grupo Especial. É essa fase que os estacianos pretendem resgatar a partir do próximo carnaval e, para isso, escolheram 'vestir o manto carregado de axé' de São Jorge para 'matar um leão por dia', como diz a letra do samba escolhido.

* OUÇA AQUI O SAMBA DA ESTÁCIO PARA 2016

* VEJA AQUI GALERIA DE FOTOS DA FINAL

O compositor Edson Marinho está há mais de três décadas na Estácio e só foi campeão uma vez, em 2008. Ele é figura conhecida no carnaval por conta do cargo de presidência exercido na AESM-Rio, a Associação das Escolas de Samba Mirins. A vitória marca a segunda conquista de Edson na escola do coração e foi abraçada por toda a comunidade e segmentos da escola, como ficou evidente após a apresentação da parceria. Ao CARNAVALESCO, ele disse que a parceria não poupou gastos para realizar o sonho de ser o samba oficial da Estácio. O investimento ficou entre R$ 100 e 150 mil. – Pensamos em elaborar algo como um hino de exaltação ao Santo Guerreiro. Acredito que tenhamos tido sucesso. Nossa parceria é muito unida.

* OUÇA AQUI COMO FOI O ANÚNCIO DO SAMBA CAMPEÃO

A apresentação do samba campeão, iniciada às 2h43 da manhã, lotou a quadra da Estácio em toda sua extensão. A torcida da parceria de Edson inundou a quadra com bandeiras, balões e muitos adereços. Uma alegoria com um grande cavalo, em que um torcedor fantasiado de São Jorge montava atuando, foi um dos destaques. Um casal de mestre-sala e porta-bandeira de pernas de pau também chamava atenção. O verdadeiro destaque foi, porém, o apoio maciço que o samba recebeu dos segmentos da comunidade: uma grande parte da ala de baianas foi incorporada na torcida do samba e muitos integrantes do departamento de harmonia entoaram a obra. O mesmo aconteceu com os ritmistas no palco da bateria. Durante toda a apresentação, o canto forte denunciou o resultado divulgado horas depois, pelo presidente Leziário Nascimento e pelo intérprete Leandro Santos. Do lado de fora da quadra, fogos durante toda a apresentação. Após o anúncio, festa com o dia amanhecendo e a Medalha de Ouro indo tocar pelas ruas do bairro para consagrar o mais novo hino da escola.

* FOTOS: FESTA DOS COMPOSITORES VENCEDORES

Ensaios da comunidade começam na próxima segunda-feira

O diretor de carnaval da Estácio, Marcão Selva, afirmou que a escola já começará a realizar os ensaios de comunidade na próxima segunda. Marcão contou que os trabalhos com alegorias e fantasias estão "à todo vapor" e que tem saído do barracão todo dia por volta das 23h. Ele defendeu que o samba campeão precisa representar a comunidade estaciana. – O samba campeão precisa ter garra e convencer os verdadeiros estacianos. Tem que conquistar os segmentos e a nossa comunidade.

O presidente da Estácio, Leziário Nascimento, celebrou a qualidade das obras que chegaram à final, as quais definiu como "grandes hinos". O presidente afirmou que, ao contrário do que tem se tornado comum na maior parte das escolas, a Estácio não deve realizar grandes alterações na letra do samba escolhido. – Nós temos que respeitar o trabalho dos compositores. A gente pode fazer algumas alterações em melodia, mudar um pouco o tom, mas nada demais.

O compositor JB, em seu primeiro ano como integrante da ala de compositores da Estácio, celebrou a força do refrão do meio, cujos versos diziam "Estou vestido com as armas de Jorge/ Meus inimigos não vão me alcançar", como fator primordial para a vitória. JB contou que o processo de composição da parceria durou cerca de uma semana, e que, após irem "juntando as ideias de cada um", o samba ficou pronto.

Salviano, também em sua primeira vitória na Estácio, lembrou que já havia ganho um samba no Império da Praça Seca com um enredo sobre São Jorge. – Mais uma vez sou campeão com um samba que fala de São Jorge. Eu sou muito devoto do santo e por isso a obra foi feita com muita paixão. Tenho certeza de que Jorge abençoou mais essa vitória. É uma alegria enorme ganhar um samba em homenagem ao meu padroeiro.

* VEJA AQUI: COMO PASSARAM OS SAMBAS NA FINAL

* VEJA AQUI FOTOS EM TEMPO REAL DA FINAL

Alegorias já recebem esculturas e passam pela fase de decoração: 'Começamos cedo', conta Spinosa

A trinca de carnavalescos da Estácio era só alegria durante a escolha de samba. Tarcísio Zanon, Amauri Santos e Chico Spinosa revelaram ao CARNAVALESCO como anda a preparação do desfile estaciano no novo barracão da escola, na Cidade do Samba. Ocupando o antigo barracão da escola, no famoso formato de 'L' que permite esconder parte dos segredos para o desfile, eles revelam que o cronograma está sendo seguido à risca e que a escola é realmente uma das mais adiantadas da Cidade do Samba, confirmando os comentários dos visitantes do local. Segundo Tarcísio Zanon, o trio e a diretoria não vão economizar esforços para o desfile. Ele contou ao CARNAVALESCO que acredita na escolha do samba através da emoção como principal critério:

– Tivemos dezesseis sambas e chegamos à essa final com quatro sambas das mais diversas esferas: do mais tradicional ao mais inovador e todos eles com sua qualidade. Só precisamos de um e a gente sabe que o que for escolhido vai ser de grande qualidade e vai trazer a nossa Estácio pro momento especial que ela está vivendo. Acho que o samba tem que ser escolhido pelo mesmo critério que escolhemos o enredo, que é a emoção. A Estácio entrar emocionada com o que está cantando, mostrando e vestindo, é o nosso diferencial. Estamos cumprindo com todo nosso cronograma. Existe um comentário de que a escola é uma das mais adiantadas e isso mostra que estamos cumprindo com o dever de casa. É claro que sabemos que somos a escola que acabou de subir, as dificuldades são grandes e o trabalho tem que ser maior. Não estamos economizando nenhum esforço para esse desfile.

Para Amauri Santos, que ao lado de Tarcísio cumpriu o dever de trazer a Estácio de volta ao Grupo Especial, a fé é também um critério para a escolha do samba. Ele afirma que a ala de compositores da Estácio compreendeu a proposta do que foi sugerido pelo enredo. Ele define o barracão da escola como um dos 'mais adiantados do Grupo Especial' e se mostra feliz com as poucas dificuldades da agremiação, mesmo que ela tenha acabado de chegar da Série A:

– Acho que os sambas finalistas estão perfeitamente adequados a nossa proposta que era falar da fé de cada um dos sambistas e amantes do carnaval e admiradores de São Jorge. Acho que os compositores entenderam muito bem a proposta. Nós falamos aos compositores para entenderem a sinopse e depois rasgarem e darem sua própria interpretação. Meus  critérios para escolher um campeão são dois, acho que além da adequação ao enredo, também levo em conta a fé, a demonstração de fé pela emoção que o samba vai passar. O barracão está fluindo de uma maneira que eu não achei que fluiria, por conta das nossas dificuldades. Nosso presidente Leziário não está poupando esforços. Estamos reproduzindo as fantasias e já começamos a decoração em alegorias. É uma das escolas mais adiantadas do Especial, mesmo que isso não quer dizer nada, mas é satisfatório ver que a escola está subindo sem tantos problemas.

O veterano Chico Spinosa marca seu retorno à escola após o campeonato de 1992 e uma passagem pela escola em 2010, quando ela estava na Série A. Unindo-se a Tarcísio e Amauri, ele comemora o adianto da preparação do carnaval da escola e define 'energia' como o fator principal para definir a escolha do samba. Considerando a safra positiva e repleta de estilos diversos, ele destaca a necessidade de uma grande obra para abrir os desfiles em 2016 e revela que as alegorias da Estácio já ganham esculturas no barracão:

 – O samba campeão precisa ter energia! Ele precisa combinar com a nossa genial bateria Medalha de Ouro do nosso Mestre Chuvisco que é impecável. Nós vamos abrir os desfiles, temos que fazer isso com uma grande festa. Acho que temos sambas de todos os tipos, do clássico ao retrô, passando por composições modernas também. Hoje vamos definir em que apostaremos. Estou muito feliz com o nosso barracão, estamos terminando a parte de madeira no último carro e já estamos colocando esculturas. A gente começou cedo. 

Mestre Chuvisco destaca a importância de um bom samba

Mestre Chuvisco, comandante da bateria Medalha de Ouro, destacou a importância de a Estácio realizar uma boa escolha de samba. Ele contou que, a partir da composição escolhida, já começa a trabalhar no andamento – A Estácio tem o perfil dela e o samba já é escolhido dentro desse perfil, depois é só ajustar algumas coisas. O samba é o fator principal para um bom desfile. Um bom samba facilita o trabalho de toda a escola.

Em 2016, a bateria da Estácio virá com 285 ritmistas. Chuvisco disse já ter ideias de bossas, mas afirmou que novas convenções devem ser criadas até a gravação do CD e, depois, até o desfile. – Podem esperar da bateria Medalha De Ouro para 2016 uma pegada inigualável com bastante swing num andamento entre 148 e 150 e bem ousada. No Grupo Especial muda o empenho e a dedicação. O nível das baterias são mais altos, os jurados mais rigorosos, então temos que trabalhar dobrado.

Há sete anos na Estácio, sendo três deles como passista e quatro como rainha de bateria, Luana Bandeira afirmou ter grandes expectativas com o próximo carnaval da vermelha e branca, agora de volta ao Grupo Especial. Luana, que sempre destaca ser "prata da casa", disse ainda não saber o que irá representar no desfile. – Os carnavalescos estão preparando algo tão bonito, tão fantástico, que a ideia da fantasia ainda não está pronta. O que sei é que será algo mais ligado à fé. 

Confira como foram as apresentações dos outros sambas concorrentes:

Parceria de Daniel Gonzaga: Primeiro samba a ser apresentado, o samba de Gonzaga começou por volta das 2h da manhã com um canto forte vindo da torcida com os versos do refrão 'ÔÔÔÔ… Lá vem a Estácio um canto de amor' / 'ÔÔÔ… Rogai por nós, São Jorge protetor', como numa procissão para São Jorge. A apresentação teve cantor forte durante os 30 minutos e contou com o apoio de alguns representantes de segmentos da comunidade. A parceria levou um grupo de passistas fantasiadas para sambar no meio da torcida. Os dois refrões e o verso 'Desperta… o dia chegou' se destacaram na obra, sendo os responsáveis por levantar ainda mais a apresentação do samba que, só não foi a melhor da noite, por conta do contraste com a apresentação da parceria campeã.

Parceria de Xanvan: Mesmo com a torcida numerosa e o conjunto coreografado encenando à frente dos torcedores, a apresentação, que começou por volta das 3h21, não decolou e dispersou a atenção do público após as duas valentes apresentações das parcerias de Gonzaga e Marinho. Apesar dos gritos de 'É campeão' ao final da apresentação, a torcida foi pega de surpresa quando chegou sua vez de cantar sozinha, mas não decepcionou e fez sua parte. Nos momentos restantes, apesar da empolgação, faltou conhecer mais a letra do samba.

Parceria de Jacy Inspiração: Iniciando às 4h da manhã, a parceria não contou com o público numeroso na quadra, mas levou sua expressiva torcida. Com bolas e bandeiras nas cores da escola, a torcida fez sua parte e manteve o canto regular durante a apresentação toda. O verso 'Lua cheia no seu clarão', ao lado dos refrões, ajudava a impulsionar o samba em sua apresentação com a quadra já cansada e ansiosa para conhecer o campeão. 

A Estácio foi a campeã da Série A em 2015 e abrirá os desfiles do Grupo Especial em 2016, no domingo de carnaval. A gravação do samba escolhido ocorre no próximo dia 19 de outubro, na Cidade do Samba e seu ensaio técnico será em 20 de dezembro.