No dia da final, Ivo Meirelles escreve sobre a disputa na Mangueira

Através do seu blog, hospedado no Bloglog, o presidente da Estação Primeira de Mangueira, Ivo Meirelles, escreveu sobre a grande final da Verde e Rosa, que acontece hoje, a partir das 18h, no Palácio do Samba, e terá transmissão em tempo real pelo Twitter @tercarnavalesco. Confira o texto de Ivo Meirelles:

"Hoje, 29 de setembro de 2012, vou escolher o samba da Mangueira para o carnaval 2013… Eu poderia muito bem fazer igual a outros presidentes, montar uma comissão julgadora e deixar o barco correr, sem ter que me expor… Me lembro que quando escolhi o samba para o carnaval 2010, cujo  refrão era “Meu coração é verde e rosa/ descendo o morro eu vou / A música , alegria do povo / Chegou a Mangueira chegou”, fui duramente criticado pelos “analistas de internet”… Hoje os mangueirenses tem, neste samba-enredo, um orgulho a carregar por muitas décadas, pois todos percebem, mesmo os não mangueirenses,  se tratar de uma bela obra!

Para o carnaval de 2011 o processo foi mais difícil ainda. Além dos “pedidos” para que um outro samba fosse o vencedor, o que escolhi teve rejeição absoluta, na Mangueira e fora dela… Nossa, como apanhei! E mais uma vez, o samba que tinha no refrão “Mangueira é nação, é comunidade! / Minha festa teu samba ninguém vai calar / Sou seu filho fiel, Estação Primeira / Por tua bandeira vou sempre lutar!”, conquistou o coração dos Mangueirenses… Até dos oposicionistas, rsrsrs. Para o carnaval de 2012, também não tive moleza! O enredo sobre o Cacique de Ramos seduziu muitos compositores, a ponto de serem inscritos mais de 200 obras. E a cada eliminação, desafetos pelo caminho… Só eu sei dos espinhos colhidos e até hoje sofro retaliações por ter eliminado sambas de parcerias “poderosas”… Mas o refrão “Vem festejar na palma da mão / Eu sou o samba a voz do morro / Não dá pra conter tamanha emoção / Cacique e Mangueira num só coração”, me salvará no futuro, pois será mais um que a velha Manga vai usufruir por toda a sua eternidade… Hoje, tenho mais uma vez a incumbência de não errar… Sei que em matéria de samba-enredo nunca vai existir unanimidade… Tem, também, o momento político e conturbado que a Escola está vivendo por conta daqueles que se sentem ameaçados por minha gestão… Confesso que minha motivação e paixão anda abalada… Mas como Mangueirense devoto, devo aos mangueirenses devotos como eu, um samba pra arrepiar a alma… Sei que amanhã, muitos vociferarão… Sei que amanhã muitos continuarão com seus ataques pessoais, e aproveitando esse gancho de samba enredo… Sei que amanhã nada será diferente dos dias que sucederam todas as escolhas que fiz, na Mangueira… Mas sei que depois de amanhã a Mangueira poderá bater forte no peito e dizer: Eu tenho um grande samba-enredo!.. E a caravana continua passando".